Notícias

6/recent/ticker-posts

Cãozinho visita túmulo do tutor morto há 3 anos diariamente

A comunidade de Sampainho, situada no interior de Santa Clara do Sul, vive um emocionante episódio de lealdade e fidelidade canina que tem comovido a todos. A história do cachorro Branquinho e seu falecido dono, Ademar Seidel. Há cerca de três anos, Ademar morreu, mas seu fiel amigo continua a demonstrar uma notável lealdade, como se ainda esperasse o retorno de seu antigo tutor.

Desde o sepultamento de Ademar, o pequeno cachorro faz visitas frequentes ao túmulo de seu dono, localizado a poucos metros da casa da família. O que mais impressiona é a maneira como ele observa a fotografia de Ademar, em silêncio, como se estivesse aguardando o retorno do agricultor.

A relação entre Ademar e Branquinho era notória na comunidade. O cachorro estava sempre ao lado de seu dono, acompanhando-o em suas tarefas diárias, inclusive quando ambos andavam de trator. Em tais momentos, o cão demonstrava sua lealdade latindo para qualquer pessoa que ousasse se aproximar do veículo.

Uma situação comovente ocorreu após a morte de Ademar, quando sua viúva, a aposentada Clair Seidel, teve que vender o pequeno trator, um Tobata, que era parte da vida do casal. Inconformado com a venda, o cachorro permaneceu na casa do novo dono do trator por três dias, sempre em cima do veículo, como se estivesse protegendo o legado de seu dono.

Essa devoção emocionante não passou despercebida pelos vizinhos e amigos da família. Lígia, a filha do agricultor, e as vizinhas Leila e Ilse Immich são unânimes em comentar emocionadas sobre o vínculo entre o cachorrinho e seu grande amigo. Fonte: Jornal Dimensão

Postar um comentário

0 Comentários