OFERECIMENTO/ PROPAGANDA

Notícias

6/recent/ticker-posts

E AGORA? - Caso Beatriz: "Peritos afirmam que digital palmar pertence a um ex-aluno do colégio", diz Lúcia Mota mãe da menina

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou na terça-feira (11) que identificou o suspeito de matar Beatriz Mota em Petrolina, no Sertão pernambucano, em dezembro de 2015. Na quarta (12), foi realizada uma coletiva para trazer mais detalhes sobre a prisão do suspeito na sede da Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), no Recife.

Em uma live no Instagram, a mãe da menina, Lúcia Mota, disse que não havia sido informada sobre a identificação do suspeito e que afirmou que gostaria de ter mais respostas sobre a resolução do crime.

A mulher foi entrevistada pelo Programa Por Aqui, da TV Jornal, e falou novamente sobre o caso. "Eu questionei ao secretário se o DNA do assassino de Beatriz está no banco nacional e ele não soube me responder com exatidão ali naquele momento", contou ela.

Lúcia Mota disse que o DNA do suspeito de matar a filha dela não consta no banco nacional porque não está dentro dos padrões solicitados pelo órgão. A família da menina pediu a polícia para fazer uma nova coleta, mas a SDS não permitiu.

"O colégio não pagou uma nova perícia? Queremos usar essa mesma legislação. Ou são dois pesos de duas medidas?", disse Lúcia.

Ainda segundo a mãe de Beatriz, há perícias com dois resultados em relação aos registros deixados na porta da sala onde foi encontrado o corpo. "Quatro peritos afirmam que a digital palmar pertencem a um ex-aluno do colégio. E outros dois peritos afirmam dizendo que não foi", disse. Fonte: NE-10 Interior.

Postar um comentário

0 Comentários