OFERECIMENTO/ PROPAGANDA

Notícias

6/recent/ticker-posts

Projeto Voltei: Evasão escolar é debatido em Belo Jardim com o MPPE

 

Projeto Voltei: Prefeitura de Belo Jardim debate sobre evasão escolar com o MPPE. O projeto visa localizar estudantes do município para que retornem as salas de aula. A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação e Tecnologia, esteve em reunião durante a semana passada com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), integrantes das Secretarias de Assistência Social e Saúde, conselheiros tutelares, representantes de pais e alunos, o Conselho Municipal de Educação, e uma gestora da rede estadual, onde foram discutidas e alinhadas formas de articulações institucionais para minimizar a evasão nas escolas de Belo Jardim.

O intuito do projeto “Voltei” busca uma cooperação intersetorial entre os diversos agentes públicos ligados à rede de ensino, além de entender o que está afastando os alunos da escola, mobilizando o poder público para fazer esse acompanhamento e uma busca ativa, a fim de assegurar o retorno do estudante à sala de aula.

"Sabemos que o ensino remoto é algo complicado em cidades mais pobres e com limitações no acesso à internet, como é o caso de Belo Jardim, e isso ajudou a afastar os alunos. Nessa retomada, ainda vemos uma resistência dos pais em deixarem seus filhos voltarem à escola, apesar de a vacinação estar evoluindo diariamente. Por esse motivo, o Ministério Público está agindo para buscar uma integração com toda a rede de defesa dos direitos para reinserir os alunos", afirmou o promotor de Justiça, Daniel de Ataíde Martins.

Para o secretário Executivo de Ensino e Aprendizagem, Everaldo Santos, o apoio do ministério será de suma importância, visto que os pais e responsáveis não aceitam as normas impostas pela escola. O que alguns não sabem é que a falta do aluno na unidade escolar é uma infração à legislação, pois um direito fundamental da criança e do adolescente de frequentar uma escola precisa ser cumprido e responsável.

O coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação (CAO Educação), promotor de Justiça Sérgio Souto, ressaltou a importância do trabalho de busca ativa dos estudantes, especialmente em razão das dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19, que impossibilitou a manutenção das aulas presenciais durante um longo período de tempo.

Postar um comentário

0 Comentários