OFERECIMENTO/ PROPAGANDA

Notícias

6/recent/ticker-posts

Polícia Federal apreende mais de 10 kg de maconha no aeroporto em Recife, PE

 

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes bem como outros tipos de ilicitudes de competência federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais através de um procedimento padrão, perceberam que a passageira ao desembarcar num voo oriundo de Manaus/AM demonstrava bastante nervosismo, inquietação e impaciência sendo separada para uma entrevista prévia. Os federais começaram a lhe questionar sobre o que havia no interior da mala, tendo respondido com bastante insegurança aos questionamentos.

A ação foi concluída quando os federais ao abrir a mala em sua presença encontraram 10 tabletes de maconha, totalizando um peso aproximado de 10,6Kg (dez quilos e seiscentos gramas). Além da droga também foram apreendidos, passagem aérea, cartão de embarque e um aparelho celular.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, a suspeita recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida conduzida para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 33 e 40 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico interestadual de entorpecentes) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão.

Em seu interrogatório a presa disse desconhecer a existência de droga dentro de sua mala e que foi contratada apenas para entregá-la em Recife/PE e que por esse transporte receberia a importância de R$ 3.500 reais, porém não deu maiores detalhes sobre quem a aliciou e a quem a droga seria entregue na capital pernambucana. A presa passará por audiência de custódia amanhã e caso seja confirmada sua prisão preventiva será encaminhada para a Colônia Penal Feminina, após realizar exame de corpo de delito onde ficará à disposição da Justiça Estadual/PE. Caso contrário responderá ao processo em liberdade.

 Agreste Violento

Postar um comentário

0 Comentários