ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Candidato a prefeito de Belo Jardim inova ao adotar santinhos com papel reciclado e sementes

 

Candidato a prefeito de Belo Jardim inova ao adotar santinhos com papel reciclado e sementes. “Não estamos distribuindo santinhos, estamos distribuindo vida”

Com o intuito de, literalmente, plantar uma semente do bem e de levantar a discussão sobre poluição e os impactos que a natureza sofre diariamente com ações como as de uma campanha eleitoral, o candidato a prefeito de Belo Jardim, no interior de Pernambuco, pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Beto de Lulão, adota santinhos feitos com papel reciclado, que têm em seu interior sementes de salsa, rúcula, pimenta, manjericão e margarida para serem plantados. A iniciativa é pioneira não só na cidade, mas em todo o Nordeste.

Em Belo Jardim, só disputando a majoritária, são seis candidatos. Para vereador, são mais de 170 postulantes a uma vaga na câmara. Este cenário trouxe a reflexão sobre os impactos para o meio ambiente, uma vez que o maior gerador de poluição no pleito eleitoral são os famosos “santinhos” – pequenos panfletos que contam com a foto e o número do candidato –, confeccionados e distribuídos de forma ampla neste período. “A gente entende que a mudança é algo difícil de ocorrer, justamente por estarmos acostumados com o que fazemos diariamente, mas estamos plantando a semente da mudança junto à população e aos demais políticos de nossa cidade”, pondera o candidato.

Para além da questão da poluição, outro importante fator é a derrubada de árvores para a confecção do papel e da propaganda impressa. Afinal de contas, para produzir uma tonelada desse tipo de material, são necessárias, por exemplo, duas toneladas de eucalipto, e isso equivale a 20 árvores do tipo. A propaganda eleitoral muitas vezes aborrece a população, mas sobretudo, agride o meio ambiente, já que a maioria dos santinhos tem como destino final o chão, aumentando assim a produção de lixo e a possibilidade de acontecerem enchentes, uma vez que entopem bueiros e galerias. 

“Nossa campanha desde o início veio com a proposta de fazer diferente. Não estamos tendo uma iniciativa eleitoreira, mas pensando no futuro. Só em saber que alguns dos nossos santinhos não terão o mesmo fim que os demais, ao terminar a campanha, sairemos com o sentimento de que, de fato, fizemos algo que vai ser bom para todos os belo-jardinenses. Não estamos distribuindo santinhos, estamos distribuindo vidas”, comenta.

O santinho biodegradável – É reciclado e nele constam sementes que são colocadas durante a preparação do papel. Na frente, consta a foto da campanha do candidato e, no verso, as instruções de uso: “Recorte o papel; molhe; plante em terra fértil e regue todos os dias; depois, é só cultivar com amor”.

Nenhum comentário