ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Muriçocas tem tirado o sossego da população belo-jardinense, a pergunta que não quer calar, onde está o carro fumacê?

 

Não é de hoje que as muriçocas são um tormento na vida dos moradores de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. Ano após ano a população reclama do problema e cobra ações do governo municipal, que não atua no combate aos pernilongos que atormentam a vida da população, que não tem o direito de assistir TV com tranquilidade.

Para tentar amenizar o problema, os belo-jardinenses buscam diferentes alternativas, como o uso de raquetes, ventiladores, inseticidas, repelentes e até mesmo telas de proteção em portas e janelas. Mas, mesmo assim, é quase impossível se livrar totalmente das muriçocas dentro de casa.

Nas redes sociais a população reclama e cobra atuação da gestão de Francisco Hélio, principalmente com a limpeza das ruas, capinação dos matos, investimento em saneamento básico e conserto de esgotos a céu aberto e principalmente a limpeza do rio Bitury que corta a cidade e é o principal foco de proliferação dos mosquitos.

Segundo especialistas da área de saúde, a combinação calor mais lixo, principalmente o que vai parar nos rios, aumenta muito a quantidade de pernilongos. As larvas de hoje serão os mosquitos de amanhã, que nascerão para tirar nosso sangue. O culex, o mosquito também chamado de pernilongo, no verão atormenta nossas noites e nosso sono.

“Estou vendo a hora eles nos carregarem aqui de casa”, escreveu Nena Silva. “Ninguém consegue dormir mais não”, disse Suely Gomes. “Belo Jardim sem flores e entregue aos mosquitos”, ironizou Roberto Vasconcelos.

“Aqui em casa a gente só assiste televisão em baixo do mosquiteiro, até para jantar está sendo com mosquiteiro”, brincou Iolanda Duarte.

Bj1

Nenhum comentário