ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Belo-jardinense preso por engano chora ao sair da prisão e reencontrar a família


Já pensou ser preso por um crime que você não cometeu? Essa é a história de José Ednaldo da Silva, 56 anos, residente em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, que foi preso na quinta-feira (30/07), em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela justiça do Estado de Alagoas. Ele tem exatamente o mesmo nome que o autor de um crime de homicídio e foi preso por engano.

Ednaldo trabalha como taxista e garçom em Belo Jardim. O advogado da vítima, explicou que conseguiu provar o equivoco da justiça através de documentos de familiares. “Os outros documentos, nome de pai, irmã, eram totalmente diferentes. Ele foi preso por engano na quinta-feira e ficou até terça, nós conseguimos a liberdade dele, conseguimos provar que realmente foi um erro”, explicou.

O advogado afirmou ainda que vai entrar com um pedido de indenização contra o Estado de Alagoas. Na saída do presídio Desembargador João Paes, em Pesqueira, onde ficou preso por cerca de seis dias, José Ednaldo chorou ao encontrar a esposa. 

BJ1

Nenhum comentário