ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Todas as cidades de Pernambuco registram casos da Covid-19



Com confirmações de casos da Covid-19 na cidade de Manari, Sertão do estado, Pernambuco passou a ter registros da doença em todos os 184 municípios, além do arquipélago de Fernando de Noronha. Até o dia 19 deste mês, Manari, com 21.434 habitantes, era a única cidade pernambucana sem notificações do novo coronavírus. O município tem dois casos considerados leves da doença confirmados. Outros 31 casos suspeitos estão sendo investigados.
Os dois casos confirmados em Manari são de residentes da zona rural da cidade: uma criança de 5 anos do Sítio Lagoa do Teixeira e uma mulher de 35 anos do Sítio Salite-Estivas. A paciente adulta é uma puérpera que, devido a uma gestação de alto risco, teve parto realizado em um hospital de referência do Recife. De acordo com a Prefeitura de manari, ao realizar exames de acordo com o protocolo da instituição, foi realizado teste, com resultado positivo. A mulher segue em tratamento na capital pernambucana e está assintomática.

"Manari segue as orientações da Secretaria Estadual de Saúde e adere à testagem de todos as pessoas que apresentam sintomas gripais, os testes estão sendo feitos em nosso centro de testagem que fica no hospital de campanha. A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que, no momento, não são considerados casos ativos no município, pois os casos positivos tratam-se de pacientes que possivelmente foram infectados em hospitais de outros municípios", ressaltou a gestão municipal.

A Prefeitura de Manari atribuiu às ações realizadas desde o registro dos primeiros casos no estado o fato de a cidade ter sido a última de Pernambuco a ter confirmações da Covid-19. "Fomos uma das primeiras cidades em nossa região a adotar restrições no funcionamento do comércio, cancelar feiras livres no município, entre outras ações importantes. Realizamos a sanitização diária de pontos com maior fluxo de pessoas, implantamos lavatórios públicos em pontos estratégicos e barreiras sanitárias nas entradas da cidade. Implantamos o hospital de campanha mesmo quando ainda não tínhamos casos confirmados", informou, em comunicado.

Em coletiva de imprensa transmitida virtualmente nesta quinta-feira (23), o secretário estadual de Saúde, André Longo, disse que era esperada a chegada do novo coronavírus a todas as cidades de Pernambuco. "Já havíamos dito, em outras ocasiões, que a doença chegaria a todos os municípios do estado. Essa presença do vírus em Manari não surpreende. É uma consequência da expansão, da interiorização, que temos observado da doença", disse.

André Longo enfatizou que a maior preocupação do estado hoje é com as regiões do Agreste e Sertão. "Continuamos acompanhando a evolução da doença no interior do estado, com preocupação especial em relação ao Agreste. Com a retomada das atividades comerciais na região, precisamos observar mais para ver como vai se comportar. Também precisamos ver o Sertão, que estava em crescimento de número de casos, em termos absolutos, tanto na terceira macroregião, que tem Serra Talhada como sede, quanto na quarta macroregião, cuja sede é Petrolina", pontuou o secretário.

O gestor afirmou ainda que os esforços de expansão de leitos do estado estão concentrados nesses locais no momento. "Temos previsão de instalação de leitos no Agreste. Nesta semana, abrimos em Garanhuns. Devemos abrir outros em Caruaru. Além disso, temos expansão em Serra Talhada e Petrolina para atender as pessoas com a Covid-19 da região. O objetivo é que elas tenham as estrutura o mais perto de casa possível para não precisarem se deslocar muito", esclareceu.

O Hospital de Campanha, instalado no pátio do Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, no Agreste, vai abrir 30 novos leitos de enfermaria nesta sexta-feira (24). Com isso, o hospital passará a contar com 60 leitos de enfermaria e 20 de Unidade de Terapia Intensiva, isto é, vagas com suporte ventilatório. Ao todo, a estrutura do Mestre Vitalino passa a contar com 150 leitos, sendo 60 de UTI.

Até o momento, o hospital de campanha atendeu 178 pacientes, destes 107 com casos confirmados da doença. A ampliação do serviço contempla uma população de mais de 1,8 milhão de habitantes. "Neste momento delicado que ainda vivemos, estamos dando mais um passo significativo no enfrentamento desta pandemia, sobretudo nessas regiões de saúde que ainda apresentam muitos casos de infecção", disse o diretor geral do HMV, Marcelo Cavalcanti.

Neste sábado (25), o governador do estado, Paulo Câmara, vai ao Sertão para implementar três novas estruturas de saúde. Serão colocados em operação 258 leitos para o atendimento de pacientes com a Covid-19. Além dos hospitais de campanha de Serra Talhada e Petrolina, será inaugurada a primeira etapa do Hospital Governador Eduardo Campos, também em Serra Talhada, com 30 leitos de UTI.

André Longo comentou, durante a coletiva de imprensa, o último boletim divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que apresenta um panorama epidemiológico da pandemia nos estados e regiões do país. Na análise sobre o indicador Leitos de UTI Covid-19, dedicados ao tratamento de pacientes graves, Pernambuco ocupa a segunda melhor posição na proporção de leitos de UTI adulto para Covid-19 quando relacionado com a sua população.

Com uma taxa de 1,3 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes, o estado fica atrás apenas do Espírito Santo, que registra taxa de 1,5. "Nos últimos quatro meses, no maior esforço sanitário, logístico e de mobilização de recursos humanos da história da saúde pública no estado, Pernambuco abriu quase 1,8 mil leitos, sendo 800 de UTI", pontuou o secretário estadual de Saúde.

A avaliação, baseada em diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), considera a totalidade de leitos existentes no Sistema Único de Saúde (SUS) segundo o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) no dia 13 de julho. Ainda segundo a Fiocruz, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 é sinalizadora de risco de colapso na capacidade do sistema de saúde para atender pacientes graves, frente à possibilidade de um aumento de casos. Atualmente, a ocupação dos leitos de terapia intensiva na rede pública de Pernambuco está em 73%.

"As pessoas não têm a real noção da dificuldade que é abrir um leito, principalmente de UTI e em um tempo tão curto. É uma operação complexa, que exige de um lado rápida resposta para dotar a estrutura de equipamentos e insumos e, por outro, equipes altamente especializadas, com múltiplas especialidades e atuando em conjunto", afirmou André Longo.

Boletim

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta quinta, 1.858 novos casos da Covid-19. Entre os profissionais de saúde com sintomas de gripe, 18.237 casos foram confirmados e 24.174 descartados. Outros 46 casos ainda estão em investigação.

O órgão esclarece que o aumento no número de casos de hoje é motivado pelo acúmulo de notificações dos últimos dias, devido à instabilidade no sistema de notificação e-SUS Notifica, voltado para os casos de menor gravidade. Entre os casos confirmados hoje, 179 (9,6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Os outros - 1.679 casos (90,4%) - são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados. Agora, Pernambuco totaliza 83.240 casos já confirmados, sendo 22.553 graves e 60.687 leves.

O boletim de hoje registra um total de 60.360 pessoas recuperadas da doença. Desse total, 11.845 são de casos graves, que demandaram leitos no sistema de saúde, e 48.515 casos leves. Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 181 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros estados e países.

Também foram confirmados laboratorialmente 59 óbitos, sendo 30 de pacientes do sexo feminino e 29 do sexo masculino. Com isso, o estado totaliza 6.211 mortes pela doença. As mortes registradas no boletim de hoje ocorreram entre 20 de abril e 22 de julho. Do total de mortes no informe de hoje, 34 (58%) ocorreram de 20 de abril a 19 de julho. As outras 25 (42%) ocorreram nos últimos três dias, sendo cinco mortes no dia 20 de julho, 13 no dia 21 de julho e sete registradas no dia de ontem (22). Os pacientes tinham idades entre 33 e 89 anos, além de um recém-nascido do sexo masculino. As faixas etárias eram: 0 a 9 (1), 30 a 39 (5), 40 a 49 (2), 50 a 59 (10), 60 a 69 (12), 70 a 79 (18), 80 anos ou mais (11). Fonte: G1

Nenhum comentário