ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Frio deve aumentar nas próximas semanas em Pernambuco, diz meteorologista



Os moradores do interior de Pernambuco vem percebendo temperaturas mais baixas do que o normal nas últimas semanas, devido à chegada do inverno. O Estado tem registrado temperaturas 4°C abaixo da média histórica.

Em Caruaru e Garanhuns, no Agreste, os termômetros chegaram a marcar 16°C. Em Triunfo, no Sertão, cidade mais alta do Estado, a temperatura caiu ainda mais e a temperatura média de julho é de 15,1°C. Em Arcoverde, a temperatura média mínima é de 16,7°C.

De acordo com o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Roni Guedes, a tendência é que a temperatura caia ainda mais nas próximas semanas. "O valor mais atípico geralmente acontece no final de julho, julho e agosto são os meses mais frios. Na transição, é o período em que a atmosfera está mais favorável para a ocorrência desse frio mais significativo", explica.

Ainda de acordo com o meteorologista, outros fatores fazem com que a temperatura diminua ainda mais. "Este ano, como a gente está passando por alguns dias de céu claro, noites mais abertas com pouca nebulosidade, isso favorece a temperatura ser menor. Como está tendo um pouco mais de vento, esse vento mais frio diminui bastante a sensação térmica", detalha.

Frio deve aumentar nas próximas semanas em Pernambuco, diz meteorologista. Os moradores do interior de Pernambuco vem percebendo temperaturas mais baixas do que o normal nas últimas semanas, devido à chegada do inverno. O Estado tem registrado temperaturas 4°C abaixo da média histórica.


Com o frio maior, os moradores de Caruaru saem de casa equipados com casacos, sombrinhas e, claro, as máscaras para proteção contra o novo coronavírus. "Tem que sair toda equipada, senão você não aguenta o frio, é muito ruim", diz a estampadora Manoela Batista.

O gari Cícero dos Santos precisa levantar da cama às 5h para trabalhar e confessa que está mais difícil neste período. "Tenho um pouco de dificuldade para acordar, mas tenho que trabalhar", conta.

Saúde
Com o frio, costumam aumentar os problemas respiratórios, como gripes, resfriados e alergias. Em 2020, há ainda a covid-19, que tem sintomas semelhantes. Por isto, é preciso tomar todas as precauções para não adoecer e ficar alerta aos sintomas. "A principal diferença que você tem que levar em conta é a febre. A febre, dor no corpo, tosse seca. Isso está mais levando para um quadro de covid. As doenças alérgicas manifestam um quadro sem febre, com espirros, coriza, tosse mais produtiva", explica o alergologista Luiz Bandim.
NE 10 Interior

Nenhum comentário