ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rompimento de barragem deixa desalojados em Barra de Guabiraba: 'Só danos materiais', diz Defesa Civil; não há feridos


As pessoas que ficaram desalojadas em Barra de Guabiraba, no Agreste, foram levadas para casas de parentes e amigos após o rompimento da barragem Guilherme Pontes, na zona rural de Sairé. As águas do reservatório invadiram algumas residências na tarde da segunda-feira (15). De acordo com a Defesa Civil do município, ninguém ficou ferido.

"O rio baixou, mas tem ruas com água. Agora está tudo dentro da normalidade. Só [tivemos] danos materiais. Quando a agua baixar, vamos ter uma noção do que aconteceu na cidade, mas acredito que os danos vão ser poucos", pontuou o coordenador da Defesa Civil de Barra de Guabiraba, Nazareno Maranhão.

A barragem que rompeu tinha mais de 20 anos e não aguentou a força da água vinda do Rio Sirinhaém. A estrutura fazia o represamento do rio, que corta cidades da região. Segundo o Governo de Pernambuco, a barragem não estava cadastrada.

A produção da TV Asa Branca entrou em contato com o secretário de Turismo de Sairé, Gilmar Pontes. Ele informou que a barragem começou a sangrar, por cima do paredão, por volta da 1h30, na madrugada da segunda-feira, e rompeu às 14h30.

O secretário destacou que a barragem Guilherme Pontes é o segundo maior reservatório do município, sendo de uso particular em uma fazenda que produz flores, carne e polpa. A propriedade rural fica a 6 km da cidade.

Com o rompimento, os moradores da zona rural ficaram isolados e algumas estradas e pontes foram danificadas, conforme informou o secretário. Fonte: G1

Nenhum comentário