ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pernambuco disponibiliza tablets e roteadores para pacientes da Covid-19 terem contato com familiares



O programa Visita.com, que disponibiliza tablets e roteadores Wi-Fi para estabelecer contato entre pacientes da Covid-19 e familiares, foi lançado pelo governo de Pernambuco nesta terça-feira (5). O objetivo da iniciativa é minimizar o impacto emocional do isolamento necessário aos pacientes internados com a doença.

Inicialmente, o programa será implantado no Hospital de Referência Covid-19 – Boa Viagem, Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Hospital Agamenon Magalhães e Hospital Dom Hélder Câmara. "Sabemos que o isolamento causado pelo tratamento da Covid-19 tem também impactado fortemente no estado emocional dos pacientes e dos familiares. Para diminuir esse impacto, estamos criando essa plataforma. Com ela, o contato entre familiares e pacientes será facilitado", afirmou o governador Paulo Câmara.

As unidades de saúde da rede estadual receberão tablets e roteadores que vão possibilitar o contato entre pacientes e seus familiares por meio de videoconferências. O Visita.com também será utilizado como um canal de comunicação entre as equipes médicas e as famílias, que poderão acompanhar a evolução clínica e o processo de recuperação dos pacientes por meio de boletins diários.

"A situação de pandemia provocada pela Covid-19 impôs restrições de visitas e acompanhantes. No entanto, a interação social, além de humanizar o atendimento hospitalar, é, sem sombra de dúvidas, de suma importância para contribuir na recuperação dos pacientes", pontuou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Para implantar o programa, o governo do estado recebeu apoio de parceiros privados, que doaram 100 tablets e 20 roteadores. As videochamadas serão feitas via WhatsApp. As unidades de saúde terão equipes de "comunicação e acolhimento", formadas por profissionais que não estão lidando diretamente com cuidados assistenciais.

Cada paciente terá um familiar de referência. A rotina de visitas virtuais será organizada de forma a permitir ao menos um encontro diário, de acordo com o fluxo hospitalar. "É fundamental que os familiares possam estabelecer um canal para esclarecimento sobre a evolução clínica e o processo de recuperação do paciente. Por isso, vamos usar a tecnologia a favor do usuário do SUS", disse Longo.

O tempo recomendado para as videochamadas será de cinco a dez minutos por paciente. De acordo com o governo do estado, haverá acolhimento psicológico antes e depois das visitas. No caso dos pacientes sem capacidade verbal efetiva, como os que estão entubados, a orientação é de que as equipes devem optar por chamadas em modo viva-voz. Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário