ÚLTIMAS NOTÍCIAS

IFPE Campus Belo Jardim completa meio século de história



A educação pernambucana está em festa: o Campus Belo Jardim do Instituto Federal de Pernambuco completa, neste dia 5 de maio, 50 anos de fundação. Com uma história marcada por muito amor e dedicação à educação profissionalizante humanitária, o Campus Belo Jardim se mantém firme, desde os seus primórdios, no propósito de formar  e transformar vidas, sempre permanecendo fiel à missão de ajudar a construir uma sociedade mais justa e igualitária.

Os frutos deste meio século de trabalho e zelo pela educação estão espalhados por todo o Brasil, na forma de milhares de profissionais formados em nossas salas de aula e laboratórios, que levaram consigo o conhecimento técnico e superior para cada recanto do país. Em muitos casos, até do mundo.
Uma história que começou em 1970, a partir de uma parceria do Governo Federal e do Governo de Pernambuco, que possibilitou a fundação do então Colégio Agrícola de Belo Jardim, em um tempo que o ensino técnico era coisa rara na educação brasileira. Para se ter uma ideia, nesta época, o Governo Federal mantinha em apenas três municípios de Pernambuco instituições que ofertavam ensino desta natureza: Barreiros, Vitória de Santo Antão e São Lourenço da Mata.

E, por incrível que pareça, ainda temos na ativa um servidor que trabalha desde a fundação do Campus, ou melhor, desde antes da fundação. “Comecei a trabalhar no dia 17 de abril de 1970, alguns dias antes da escola começar as suas atividades”, conta o motorista Antônio Tavares, 67 anos de idade e 50 anos dedicado ao Campus. “Naquela época, a nossa produção agrícola era muito grande, uma vez por mês enchíamos um caminhão de alimentos e levávamos para vender na feira”, relembra com nostalgia.

Com o crescimento e sucesso do ensino, acontece em 1979 a primeira grande transformação do então Colégio Agrícola, que passa a ser denominado de Escola Agrotécnica Federal de Belo Jardim. Foi nessa época que começou a trabalhar na escola um personagem muito conhecido da escola, o professor Carlos Alberto Campos. “Comecei como aluno e ingressei como professor logo ao término do curso, em 1980”, lembra. “Naquela época, Belo Jardim já era um grande polo de produção de olerícolas e frutíferas, e estava diversificando sua produção nas áreas de avicultura e produção leiteira. Começamos a formar os alunos que ajudaram no desenvolvimento destas culturas em nossa região”, explica Carlos.

Em 1993, acontece outra mudança importante na história da escola, que passou a ser uma autarquia federal dotada de autonomia administrativa, financeira, patrimonial, didática e disciplinar, o que possibilitou uma independência maior de sua gestão e permitiu que novos cursos fossem idealizados e criados, sempre voltados a atender a demanda técnica e profissional da região.

Foi neste contexto histórico que chegou ao Campus o atual diretor-geral, professor Marcos Germano, que assumiu seu mandato nesta ultima segunda-feira (4). “É muito gratificante para mim ter feito parte de mais da metade da história deste Campus, que há 50 anos promove a geração e a divulgação de conhecimento. Nestes últimos 30 anos, vimos o Campus expandir muito a oferta de cursos para a comunidade, passando de apenas um curso técnico para quatro cursos técnicos e dois superiores. Isso é motivo de orgulho para cada um de nós que trabalhamos nesta escola”, afirma Marcos, que foi um dos primeiros professores contratados à época para o recém-criado curso técnico em Agroindústria.

Em 2008, a escola passou pela sua última e atual transformação, se tornando o Campus Belo Jardim do IFPE e se integrando à Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Transformação esta que possibilitou uma maior modernização e flexibilização de sua estrutura, ajudando a escola a se adequar às demandas dos novos tempos.
Vida longa ao Campus Belo Jardim!

Nenhum comentário