ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Gilvandro Estrela e Bruno Galvão sugerem redução dos salários dos vereadores para enfrentamento do Covid-19



Gilvandro Estrela e Bruno Galvão sugerem redução dos salários dos vereadores para enfrentamento do Covid-19

Eles apresentaram à imprensa documento enviado à prefeitura municipal com várias outras sugestões de ações contra o  Coronavírus

Em coletiva de imprensa realizada no Plenário da Casa Custódio Ferreira Mergulhão, nesta sexta-feira (08/05), os vereadores da oposição Gilvandro Estrela (DEM) e Bruno Galvão (PT) apresentaram

aos jornalistas presentes e à sociedade em geral, que acompanhava a reunião por meio remoto, sugestões encaminhadas a Prefeitura Municipal para o enfrentamento ao Coronavírus. Entre as medidas propostas e já enviadas à prefeitura, está a sugestão da redução do salário dos parlamentares para que este valor seja revertido em ações de enfretamento ao Covid-19.

Para Gilvandro Estrela, a redução pode ser vista como uma contribuição necessária dos vereadores para o momento. “Mesmo de longe, estamos atuantes, trabalhando para que nosso povo saia desse momento com o menor prejuízo na saúde possível e essa redução será uma ajuda valiosa”, disse.

Bruno Galvão, tambem defendeu a redução. “É preciso que a Câmara também corte na carne e dê sua parcela de contribuição para que sejam tomadas medidas efetivas contra a doença”, disse o vereador.

Tomando todos os cuidados e precauções, com a finalidade de evitar a contaminação, os parlamentares demonstraram a necessidade do secretário de Saúde, Uriel Campelo, demonstrar maior transparência para os recursos recebidos pelo Governo Federal, sobre as ações e medidas concretas para este momento, além de produtos e materiais adquiridos.

Reiteraram, inclusive, sobre a necessidade do comitê de crise municipal ter a participação de vereadores da oposição. “Não recebemos um convite formal da Secretaria. A grande maioria dos órgãos e instituições que participam são da bolha, ou seja, de confiança da prefeitura. É preciso a participação de outras pessoas, formadores de opinião, para sugerir, fiscalizar e debater o que pode ser feito para o momento”, relatou Gilvandro Estrela.

O vereador disse ainda que o momento pede a revelação ainda maior sobre a destinação dos recursos. "Se fala muito em ser honesto, mas é preciso transparecer a honestidade, principalmente quem ocupa cargos públicos", opinou Gilvandro. Já o vereador Bruno Galvão citou sobre a necessidade do boletim epidemiológico ser mais claro e contundente. “Temos um boletim de CTRL C + CTRL V sem informar a população coisas básicas de interesse coletivo”, relatou Bruno.

AÇÕES SUGERIDAS
- Implantação de um gabinete de crise para encaminhar e decidir na tomada de decisões em coletivo com órgãos de segurança, saúde, representantes da Sociedade Civil e Órgãos Públicos;

- Implantação de um comitê científico com médicos, doutores, cientistas e profissionais da área;

- Implantação de barreiras sanitárias permanentes nas principais entradas da cidade nas BR’s, e vias de acesso da Zona Rural com objetivo de informar e fornecer orientações e material de proteção individual aos transeuntes que precisam se deslocar;

- Implantação de Lei Municipal que obriga ao uso de máscaras para a população que precise sair de suas casas para serviços ou deslocamentos;
- Criação de um Consórcio regional com o objetivo de ajustar ações de enfrentamento durante a Pandemia;

- Estruturar a construção e/ou melhoria no Sistema de Saúde Municipal para que a cidade de Belo Jardim possua um Hospital de Campanha vide autorização da Secretaria de Saúde Estadual em parceria com o setor empresarial;

- Estruturar a sala vermelha para receber os pacientes graves;

- EPI’s adequados para profissionais da saúde;

- Transporte seguro e adequado para os pacientes graves que seguirão para os leitos de UTI;

- Apresentação dos dados de maneira clara e objetiva apontando onde acontecerá os cortes nas receita pública, com discriminação de valores, cortes de contratos, redução de quadro de funcionários, entre outros;

- Redução na cobrança de impostos ou prazo para renegociação dos tributos municipais (IPTU entre outros);

- Ampliação da distribuição das cestas básicas para as famílias carentes com a compra junto a fornecedores da cidade de Belo Jardim, ajudando assim no fortalecimento do comercio local através de chamada de aviso ou convite de publicação de edital aos supermercados entre outros;

- Divulgar um calendário com a distribuição das merendas escolares municipais aos alunos, bem como o manejo de distribuição por escolas ou região, obedecendo aos critérios de higienização, organização de horários e quantidade mínima para uma alimentação da criança;

- Estudar ou criar ações que apoie o empreendedorismo local e os Microempreendedores Individuais (MEI’s), e trabalhadores informais;

- Apresentação Semanal para a população da transparência dos gastos públicos e as reduções;

- Reformulação no decreto publicado pelo Governo Municipal ampliando os vários segmentos da economia possibilitando atender o maior número de pessoas da cidade em suas diversas necessidades;

- Implantação de uma Central de Atendimento que funcione em forma de plantão para orientar a população sobre os serviços básicos que estão funcionando; Covid-19; orientações sobre o agendamento de consultas; exames; transporte do TFD entre outros;

- Compra de medicamentos e material de higiene para uso nas dependências do Hospital / UPA, Postos de Saúde;

- Organização da entrega dos medicamentos controlados dos usuários que são atendidas pelo serviço de Saúde que sejam cadastrados e notificados que irão receber os medicamentos em suas casas;

- Criação de uma frente tipo “brigada da saúde” para poder atuar nos bairros mais vulneráveis e áreas distantes.

- Suspender imediatamente todos os editais, licitações e cortar despesas não prioritárias para o momento, tais como: Compra de material de expediente, materiais gráficos, reformas e construções não urgentes, compra de veículos, locação de veículos para atender governo, ação social e saúde, etc.


AÇÕES ECONOMICAS A SEREM ADOTADAS PELO LEGISLATIVO

- Devolução antecipada de um percentual do orçamento previsto em 2020, desde que o executivo diga aonde vai investir o recurso e que seja aplicado especialmente em ações de enfrentamento do covid-19 e com total acompanhamento da casa legislativa;

- Fortalecer junto ao Executivo a aquisição de cestas básicas e kits de higiene e segurança;

- Cancelar todas as despesas previstas para o ano de 2020, com congressos, diárias, passagens áreas e outras. Que não venha a prejudicar a qualidade dos trabalhos;

- Evitar demissões, caso não seja possível, que inicie com descontos nos subsídios dos Vereadores, após ouvi-los, ou no pacote de economias estudar a redução no valor líquido recebido por cada um;

- Apresentar a doação já feita ao Governo Municipal detalhando aonde foi investido, comprovante do que foi adquirido com os recursos e seu fim.

Nenhum comentário