ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Com mais 83 mortes e 621 casos de Covid-19, PE tem 1.381 óbitos e 16.209 confirmações



Mais 83 mortes e 621 novos casos de pacientes com Covid-19 foram confirmados, nesta sexta-feira (15), em Pernambuco (veja vídeo acima). Com isso, a Secretaria Secretaria Estadual de Saúde (SES) contabilizou, ao todo, 1.381 óbitos e 16.209 confirmações de pessoas com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, em março.

Dos 621 novos casos confirmados, 349 se enquadravam como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e os outros 272 eram casos leves da doença. Entre os 16.209 casos já confirmados no estado, 8.554 foram classificados como graves e 7.655 como leves.

Dos casos graves, segundo a SES, 1.508 tiveram boa evolução clínica, receberam alta hospitalar e estão em isolamento domiciliar. Outros 2.858 estão internados, sendo 236 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 2.622 em leitos de enfermaria. Além disso, há mais 55 pacientes recuperados do novo coronavírus em Pernambuco, totalizando 2.807 pessoas curadas da Covid-19.

Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 145 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes que passaram por Pernambuco, mas moram em outros estados e países.

Óbitos
Das 83 mortes, 47 são pacientes do sexo masculino e 36, do sexo feminino, de pessoas que morreram entre os dias 23 de abril e a quinta-feira (14). Elas tinham idades entre 28 e 99 anos, além de uma criança de 2 anos de idade.

Os pacientes moravam nos municípios de Recife (30), Jaboatão dos Guararapes (9), Paulista (6), Cabo de Santo Agostinho (5), Olinda (4), Igarassu (3), João Alfredo (2), Timbaúba (2), Moreno (2), São Lourenço da Mata (1), Abreu e Lima (1), Aliança (1), Araripina (1), Barreiros (1), Caruaru (1), Catende (1), Escada (1), Gameleira (1), Ipojuca (1), Lagoa do Carro (1), Xexéu (1), Vitória de Santo Antão (1), Limoeiro (1), Pedra (1), Petrolina (1), Pombos (1), São Bento do Una (1), Serinhaém (1) e Surubim (1).

Dos 83 pacientes que vieram a óbito, 65 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (35), diabetes (23), doença cardiovascular (12), doença renal crônica (8), obesidade (8), histórico de tabagismo (6), AVC (4), doença de Alzheimer (3), imunodeprimido (3), câncer (3), etilismo/histórico de etilismo (3), asma (2), transplantado (1), tuberculose (1), sindrome congênita do zika/microcefalia (1), doença de Parkinson (1), esquizofrenia (1), aneurisma (1), lúpus (1) e pneumopatia (1).

Quatro pessoas não tinham comorbidades e os outros estão em investigação pelos municípios. As faixas etárias dos pacientes são: 0 a 9 (1), 20 a 29 (1), 30 a 29 (7), 40 a 49 (6), 50 a 59 (14), 60 a 69 (20), 70 a 79 (18), 80 ou mais (16). Fonte: G1

Nenhum comentário