ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PE anuncia cartão-alimentação de R$ 50 para alunos da rede pública e retoma atendimento presencial nas Agências do Trabalho



O governo de Pernambuco anunciou a distribuição de um cartão-alimentação para cerca de 240 mil estudantes da rede pública estadual, durante o período de suspensão de aulas por causa da pandemia do novo coronavírus. O benefício, no valor de R$ 50, contempla alunos em situação de vulnerabilidade e que dependem da merenda fornecida pelas escolas, em todas as regiões do estado.

Esse valor tem previsão de ser repassado aos estudantes a partir do dia 20 de abril. No entanto, a partir da segunda-feira (13), é possível acessar o site Educação PE e fazer uma consulta para saber se têm direito ao benefício.

A iniciativa recebeu um investimento de R$ 12 milhões e tem como base os dados das famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal. O valor de R$ 50 só pode ser utilizado em compras de produtos alimentícios, segundo o governo estadual.

"Chegamos a esse valor a partir de um trabalho feito pela equipe de Alimentação Escolar e Nutrição da Secretaria de Educação e Esportes. É um valor equivalente a alimentos que vão permitir a refeição para os estudantes durante um mês", afirmou o secretário Fred Amâncio, em coletiva de imprensa nesta quarta (8).

Além do cartão-alimentação, a família recebe uma carta de apresentação com todas as orientações sobre o uso do cartão, informações nutricionais, sugestões dos produtos a serem adquiridos e de produtos não permitidos, como bebidas alcoólicas e refrigerantes, por exemplo.

Agendamento para Agências do Trabalho
A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco decidiu retomar, a partir da terça-feira (14), os atendimentos presenciais em 30 Agências do Trabalho em 11 regiões de desenvolvimento do estado. O objetivo é atender aos trabalhadores que têm dificuldade de acesso à internet, e a prioridade é para pessoas que precisam acessar o Seguro Desemprego.

Segundo a pasta, o funcionamento ao público deve respeitar as medidas emergenciais temporárias no combate ao novo coronavírus, dispostas nos decretos do governo do estado e como as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Com o intuito de não formar filas e evitar aglomerações, os atendimentos devem ser agendados pelo canal PE Cidadão.

Outros serviços realizados pelo Núcleo de Atendimento continuam sendo oferecidos aos trabalhadores, como acesso à Carteira Digital do Trabalho e intermediação de mão de obra. Para preservar a saúde dos trabalhadores, os cuidados preventivos começam na entrada das agências, com disponibilização de álcool 70% para o público que chegar ao local e também para os servidores, que vão usar máscaras.

Eles também serão orientados a fazer a higienização das mãos com água e sabão a cada três atendimentos. Nos guichês, os atendimentos passam a ser feitos de forma alternada, mantendo assim, uma distância de pelo menos dois metros entre os servidores.

Linha de crédito para o Polo de Confecções
O governo do estado também anunciou a abertura de uma linha de crédito no valor de R$ 6 milhões para o Polo de Confecções do Agreste. Essa medida tem como objetivo impulsionar a indústria, adequando a linha de produção para atender à demanda da população por equipamentos e itens de proteção contra a doença Covid-19, causada pelo novo coronavírus.

A iniciativa foi dividida em três eixos:
Apoio técnico, com fornecimento de manuais para produção e de selo de certificação para atestar a qualidade dos novos produtos.

Suporte financeiro, com linha de crédito especial no valor de R$ 6 milhões, garantindo a aquisição de matéria-prima para mais de 120 empresas. Consultoria comercial, com o objetivo de facilitar a interlocução com os diversos mercados consumidores.

A estimativa inicial do governo do estado é que sejam produzidas cerca de 1 milhão de unidades de máscaras para abastecer a população em pontos de vendas físicos, como supermercados e farmácias, e também por meio de plataformas de e-commerce. O governo encomendou 200 mil unidades dos protetores faciais para abastecer os servidores públicos que continuam trabalhando, diariamente, em contato com o público.

O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco, organização social contratada para desenvolver políticas públicas para o setor, vem fornecendo, desde março, um manual técnico com protótipos de equipamentos de proteção, como batas, máscaras e protetores para os pés, para as empresas promoverem a adaptação necessária. Cerca de 50 empresas estão com suas linhas de produção ativas, segundo o governo estadual.

Para garantir a compra de insumos e cobrir estoques para a nova produção, os empreendedores do Polo de Confecções passam a ter acesso a essa linha de crédito, disponibilizada pela Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE). São cartas de crédito com empréstimos individuais de até R$ 50 mil, totalizando R$ 6 milhões e taxas de juros de 0,31% ao mês.

Mais de 100 empresas devem ser beneficiadas, de acordo com o governo estadual, que informou que os recursos devem ser utilizados exclusivamente para a compra da matéria-prima necessária à confecção de itens para o combate e proteção à Covid-19. Dúvidas podem ser solucionadas através de uma ligação gratuita para o número 0800- 081-8081 ou através do e-mail negocios@age.pe.gov.br.

"Com esse conjunto de ações, a gente quer estimular e estruturar todo o polo de confecções para que eles continuem a produzir. Em nenhum momento houve movimento de fechamento desse tipo de indústria. Estamos verificando de que forma podemos dar esse apoio, obedecendo recomendação das autoridades sanitárias, mas mantendo emprego e renda no nosso estado", afirmou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.
G1

Nenhum comentário