ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Papa alerta sobre o perigo de cair lentamente na idolatria e no mundanismo



Em uma reflexão sobre o desastre moral do sábio rei Salomão, o Papa Francisco alertou sobre o perigo de cair na idolatria, no mundanismo e na apostasia do coração.

Assim indicou o Santo Padre na homilia da Missa na Casa Santa Marta nesta manhã, na qual meditou sobre a passagem da primeira leitura (1Reis 11,4-13) que “nos fala da apostasia, por assim dizer, de Salomão", que não foi fiel ao Senhor quando ele era idoso e suas mulheres – algo que era permitido naquela época – fizeram com que seu coração "se desviasse" para seguir outros deuses.

Segundo informa Vatican News, o Papa explicou que "não foi uma apostasia da noite para o dia, foi uma apostasia lenta".

Francisco relatou que "as mulheres desviaram seu coração e o Senhor o reprova: ‘Você desviou o coração’. E isto ocorre na nossa vida. Nenhum de nós é um criminoso, nenhum de nós comete grandes pecados como Davi cometeu com a esposa de Urias, nenhum”.

“Mas onde está o perigo? Deixar-se escorregar lentamente porque é uma queda com anestesia, você não se dá conta, mas lentamente você escorrega, relativiza as coisas e perde a fidelidade a Deus”, explicou o Pontífice.

“Estas mulheres eram de outros povos, tinham outros deuses, e quantas vezes nos esquecemos do Senhor e entramos em negociações com outros deuses: o dinheiro, a vaidade, o orgulho. Mas isto é feito lentamente e se não houver graça de Deus, perdemos tudo”.

O Papa destacou que "para nós este lento deslizamento na vida é em direção da mundanização, este é o pecado grave: ‘Todos o fazem, mas sim, não há problema, sim, não é realmente o ideal, mas...’. Estas palavras justificam-nos ao preço de perder a fidelidade ao único Deus. Eles são ídolos modernos. Vamos pensar neste pecado da mundanização. De perder a autenticidade do Evangelho”.

“O genuíno da Palavra de Deus, de perder o amor deste Deus que deu a sua vida por nós. Não se pode estar bem com Deus e com o diabo. Isto é o que todos dizemos quando falamos de uma pessoa que é um pouco assim: ‘Ele está bem com Deus e com o diabo’. Ele perdeu a sua fidelidade”, indicou o Papa Francisco.

"Pensemos neste pecado de Salomão, pensemos em como aquele sábio Salomão caiu, abençoado pelo Senhor, com toda a herança de seu pai Davi, como ele caiu lentamente, anestesiado para esta idolatria, para esta mundanização e lhe foi tirado o reino”.

Finalmente, o Papa encorajou a pedir “ao Senhor a graça de entender quando nosso coração começa a enfraquecer e a escorregar, para nos deter. Serão a Sua graça e o Seu amor nos deter se nós rezarmos a Ele”. Fonte: ACI Digital

Nenhum comentário