ÚLTIMAS NOTÍCIAS

É falsa a informação de que a criança atingida por disparo de arma de fogo não foi atendida por falta de médicos no HJAL, afirma Secretário de Saúde.

Criança com curativo

Na noite da última quarta-feira (11), um homem foi assassinado na Cohab III, em Belo Jardim onde, o filho da vítima, uma criança de cerca de dois anos de idade foi atingida de raspão na perna por disparo de arma de fogo.

Circulou nas redes sociais uma informação falsa de que a criança não foi atendida por falta de médicos no Hospital Júlio Alves de Lira. Segundo o Secretário de Saúde, Zé Pereira, essa informação não procede, visto que a criança foi atendida de imediato, como constam na ficha médica da criança. Ela deu entrada no Hospital às 19h20min do dia (11/12) e foram realizados os procedimentos necessários como curativo e medição às 19h37min da mesma data.
Ficha médica
Segundo relatos da Assistente Social que estava de plantão, a criança foi trazida por um vizinho e que, antes da alta, se evadiu com a criança onde a mesma já é custodiada pelo conselho tutelar, que de imediato foi acionado e seguiu até a casa da criança junto com a polícia para voltar ao Hospital e ficar em observação.
Ficha médica
Portanto, a criança recebeu atendimento sim, os médicos que estavam de plantão eram a Dra. Eugênia e Dr. Charley, “quem está falando que não tinha médicos e que a criança não foi atendida está faltando com a verdade”, afirmou o secretário.

Nenhum comentário