ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Com dois assassinatos a menos que novembro de 2018, Pernambuco reduz em 0,66% número de homicídios



Com 297 homicídios registrados em novembro de 2019, dois a menos do que no mesmo período de 2018, o governo de Pernambuco realizou, nesta terça-feira (17), um evento para comemorar 24 meses consecutivos de redução do número de homicídios no estado 

Dos assassinatos registrados em novembro deste ano, houve um feminicídio, crime no qual uma mulher morre pela condição de gênero. No mesmo mês do ano passado, houve cinco casos desse tipo.

Entre janeiro e novembro deste ano, foram contabilizados 3.178 homicídios em todo o estado. No mesmo período do ano anterior, houve o registro de 3.865 de casos, o que representa uma diminuição de 17,7%.

O evento ocorreu na Escola Estadual Aníbal Fernandes, em Santo Amaro, no Centro do Recife. Participaram o governador Paulo Câmara (PSB) e a vice, Luciana Santos (PC do B), além de secretários estaduais, deputados e representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública.

De acordo com o secretário Antonio de Pádua, de Defesa Social, um dos motivos pela escolha do local foi motivado pela taxa zerada de homicídios no bairro ao longo de novembro de 2019.

Entre dezembro de 2015 e novembro de 2017, foram contabilizados 9.860 mortes violentas no estado. Depois dos 24 meses mencionados pelo governo, entre dezembro de 2017 e novembro de 2019, foram 7.745 ocorrências do mesmo tipo. A redução foi de 21,45%, segundo o Executivo.
O estado justificou a queda dessa estatística mencionando o aumento de ações de repressão à violência e anunciando mais policiais nas ruas a partir de janeiro.

Câmara também disse que a educação faz parte de uma das estratégias adotadas pelo estado para minimizar os números da violência. “A partir do ano que vem, Pernambuco vai ter também mais de 60% dos alunos do ensino médio estudando em escolas em tempo integral. Essa é a maior política de prevenção que se pode fazer, apostar em educação”, declarou.

O governador também mencionou o Pacto pela Vida, política pública criada em maio 2007 para reduzir a violência. Dez anos depois, em 2017, o estado atingiu 5,4 mil homicídios, a maior taxa em uma década de programa.

Câmara também disse que a educação faz parte de uma das estratégias adotadas pelo estado para minimizar os números da violência. “A partir do ano que vem, Pernambuco vai ter também mais de 60% dos alunos do ensino médio estudando em escolas em tempo integral. Essa é a maior política de prevenção que se pode fazer, apostar em educação”, declarou.

O governador também mencionou o Pacto pela Vida, política pública criada em maio 2007 para reduzir a violência. Dez anos depois, em 2017, o estado atingiu 5,4 mil homicídios, a maior taxa em uma década de programa.

O governador de Pernambuco também afirmou que o estado tem investido nas ações de repressão aos tráficos de armas e de drogas. "Prender é uma realidade em Pernambuco", disse Câmara.

De janeiro até esta terça (17), 101 operações de repressão qualificada foram realizadas em todo o estado. “Ao longo de 2019, serão quase 80 mil prisões que serão realizadas em Pernambuco de pessoas envolvidas com a criminalidade”, declarou o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

O número é superior às 11.756 vagas disponíveis no sistema penitenciário, que comporta, atualmente, 33,6 mil presos, segundo dados do dia 10 de dezembro repassados pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários, o que gera um déficit de 21,8 mil vagas para os atuais detentos.

“O sistema penitenciário está se reajustando a essa nova realidade. Temos em vista a criação de novas unidades no interior e na Região Metropolitana, para atender a essa demanda do trabalho policial que está sendo feito aqui do lado de fora”, afirmou Pádua.
Fonte: G1

Nenhum comentário