ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A Universidade Federal Rural de Pernambuco começa a funcionar em Belo Jardim, em março de 2020, com cursos de engenharia




Data foi anunciada pela reitora da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Maria José, em evento que marcou a assinatura de contrato de locação do prédio provisório da instituição de ensino

Belo Jardim terá a primeira universidade pública da rede federal a partir março com o início das aulas da UFRPE para cursos de engenharia. O anúncio foi feito pela reitora da UFRPE, Maria José de Senna, nesta quarta-feira (11/12), durante o ato de  assinatura do contrato de locação do prédio provisório onde funcionará  Universidade Federal Rural. "Isso tudo aqui (UFRPE, Campus Belo Jardim), se deve a Mendonça Filho. Se não fosse por ele, isso não teria acontecido, que as pessoas não esqueçam do seu empenho”, afirmou a reitora, após anunciar que o início do semestre acadêmico será no dia 02 de março de 2020.


Mendonça Filho autorizou a implantação do campus da Universidade Federal Rural em Belo Jardim em 2017, quando foi ministro da Educação.  “Nenhum país prospera sem investir na educação. Todos serão bem-vindos, mas é preciso que os alunos daqui tenham mais oportunidade. Tenho uma história de trabalho por Pernambuco, de trabalho por Belo Jardim. E vou continuar trabalhando para Belo Jardim se desenvolver cada vez mais", afirmou emocionado Mendonça.

Empresários, estudantes, representantes da indústria e da educação, lideranças políticas e comunitárias, participaram do evento que  aconteceu no local onde funcionará a UFRPE com cursos de engenharia. Para ingressar em um curso de graduação da UFRPE é necessário realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, a partir da nota, increver-se no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), aberto nacionalmente no início de cada ano.


Mendonça Filho destacou na solenidade a importância da educação para o desenvolvimento socioeconômico do país e do compromisso firmado com Belo Jardim.  reitor da Universidade Federal do Agreste Pernambucano, Airon Melo,  concordou com Mendonça e lembrou de seus momentos enquanto estudante do interior. “Mendonça Filho entendeu a necessidade e importância de que o interior precisa de educação pública superior de qualidade. Somente o estudo é o agente transformador das pessoas”, concordou o reitor.

A reitora Maria José de Senna ressaltou em seu discurso a ação afirmativa das universidades federais em facilitar o acesso  a à Universidade pública para os estudantes da cidade ou região onde a instituição funciona. Com isso, o estante de Belo Jardim já entra na disputa por uma vaga já tendo 10% da nota garantida para que possa estudar na sua cidade ou região. “Todos nós somos capazes, o que precisamos é ter foco. A educação é transformadora. Sem educação, as pessoas morrem por inanição intelectual" , destacou Maria José.

O representante da Câmara de Vereadores, Gilvandro Estrela, salientou sobre tal momento ser um divisor de águas e histórico para Belo jardim. “Eu diria, sem medo de errar, hoje é um dia histórico para Belo jardim. Desafio alguém dizer ao contrário. Nossos cumprimentos e eterno agradecimento a Mendonça Filho que nos proporcionou isso”, apontou.

Quem também esteve presente na cerimônia e compôs a mesa, representando a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), foi o empresário Antônio Cavalcante, que, emocionado, agradeceu o presente para a cidade. “Minha palavra é gratidão. Estou emocionado porque essa luta começou em 2002, quando bati à porta de várias pessoas influentes e nenhuma nos atendeu. Foi preciso Deus ter colocado um belo jardinense como ministro da educação para que nossas preces fossem atendidas”, disse.


Ozenir Virlândio, gerente de pessoas do grupo Baterias Moura, lembrou sobre a política de incentivo à educação desde os fundadores da empresa, o casal Edson e Conceição Moura. “O Senhor Edson e Dona Conceição Moura sempre defenderam, de forma inabalável o desenvolvimento, compromisso com a educação”. Em 62 anos de história, o Grupo Moura desenvolve diversas ações que auxiliam no desenvolvimento educacional de jovens da cidade.

Finalizando a solenidade, a reitora Maria José reforçou o compromisso para que a instituição de ensino seja um elemento transformador. “A cidade vai reconhecer esse instrumento como único instrumento que garante a cidadania”.

Quando foi ministro da Educação Mendonca autorizou três novos campi de Universidade Federal para Pernambuco: UFRPE em Belo Jardim, no Agreste; UFPE em Goiana, na Região Metropolitana e UNIVASF em Salgueiro no sertão.

Nenhum comentário