ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornalista Inaldo Sampaio morre no Recife

Foto: Reprodução/CBN Recife

O jornalista e comentarista político Inaldo Sampaio morreu aos 64 anos, na madrugada desta segunda-feira (11), no Recife. Sampaio lutava contra um câncer e passou mal no final da noite do domingo (10), quando foi socorrido para um hospital na capital pernambucana, segundo a família (veja vídeo acima).

Parentes contaram que Sampaio estava em casa, em recuperação devido ao tratamento do tumor, que começou na próstata e se espalhou. Ele passou mal na noite do domingo (10), foi socorrido para um hospital, mas não resistiu e faleceu na madrugada desta segunda. O corpo foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que vai determinar a causa da morte.

Inaldo Sampaio trabalhou por 12 anos no jornal O Globo e por 22 anos na coluna Pinga Fogo do Jornal do Commercio. Também passou pela Folha de Pernambuco e foi comentarista político do Bom Dia Pernambuco no inicio da década de 1990. Atualmente, era comentarista político na CBN, assinava coluna no Diário de Pernambuco e, há 24 anos, atuava na comunicação social do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em nota, o TCE confirmou e lamentou a morte do jornalista. "Nossa solidariedade à esposa Teresa Cristina e aos filhos, Joana e João Marcelo, neste momento de tanta dor", disse no texto. Segundo o tribunal, o enterro foi marcado para o fim da tarde, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista.


Repercussão
O presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Marcos Loreto, lamentou a perda do amigo. “Inaldo era um amigo que eu conhecia desde o início da minha vida profissional. Estou muito sentido nesse momento de muita dor. Sua experiência e seu conhecimento principalmente na área política vão fazer falta ao jornalismo de Pernambuco e do Brasil”, disse em nota.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), também divulgou comunicado e relembrou a carreira. "Ele cumpriu por muitos anos a missão de informar a população com correção e grande competência. Era um profundo conhecedor da política de Pernambuco e vai fazer muita falta", afirmou.
Fonte: G1

Nenhum comentário