ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Gratidão, desafios e alegria: Dom Dino fala sobre os 16 anos à frente da Diocese de Caruaru

Dom Bernardino Marchiò, bispo emérito de Caruaru — Foto: João Paulo/Diocese de Caruaru


O bispo Dom Bernardino Marchiò, de 76 anos, encerra neste sábado (21) o trabalho à frente da Diocese de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Ele será substituído por Dom José Ruy, de 52 anos, que toma posse no mesmo dia.

Dom Dino, como é chamado pelos fiéis, chegou em Caruaru no dia 12 de janeiro de 2003. O sacerdote foi responsável pela evangelização em 19 cidades do Agreste. Nelas, estão mais de 70 padres e uma população de mais de 900 mil pessoas.

Dom Dino ficou marcado pelo jeito descontraído, pela formação dos padres e também pelo trabalho na Fazenda da Esperança, que recebe pessoas que tentam sair do vício das drogas. Ele concedeu entrevista a TV Asa Branca. Durante a conversa com o repórter Mavian Barbosa, o bispo italiano falou sobre os desafios que encontrou na cidade, as mudanças que viu ao longo dos anos e sobre o novo momento na vida dele.

Confira trechos da entrevista:
Mavian Barbosa: O que esses 16 anos em Caruaru ensinaram ao senhor?
Dom Dino: Eu cheguei aqui em Caruaru em um período de transformação. Era uma cidade organizada, mas de 2003 até os nossos dias, Caruaru cresceu muito. Tive que fazer mudanças no meu estilo de ser bispo, de ser pessoa que representa a igreja. Entendi que devo entrar em contato com as pessoas, as autoridades, devo acolher. Aos poucos vou entrando na vida das pessoas, entrei na vida de Caruaru e das cidades vizinhas. Um dia desses ouvi alguém da TV Asa Branca que me falava da primeira entrevista que eu dei aqui na TV. Naquela época eu ainda era tímido, aqui aprendi a ser mais desinibido. Encontrei pessoas que me valorizavam e eu pude viver minha missão.


Mavian Barbosa: O senhor vai viver um novo momento da sua vida. Dom Dino se preocupa com o novo?
Dom Dino: Nas coisas de Deus não vamos ficar olhando para o passado. Foi bom, não tenho nada para reclamar do passado, agora Deus me chama para esta nova experiência. Ser bispo emérito, é ser bispo a serviço da igreja.


Mavian Barbosa: O que senhor tem a dizer a Deus?
Dom Dino: A minha vida é aqui, então quero agradecer a Deus que me deu essa oportunidade, de não me fixar no passado, mas avançar e descobrir todos os sinais da presença de Deus na sociedade, neste país, no Nordeste. Foi tudo uma graça de Deus, obrigado meu Deus, meu criador, aquele me dá a vida, aquele me deu a capacidade de ser "Alegre na Esperança".

Fonte: G1 Caruaru

Nenhum comentário