ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A verdade sobre os fatos ocorridos na Autarquia Educacional de Belo Jardim – por Arnaldo Dantas



A Autarquia educacional de Belo Jardim existe há 43 anos e é um centro de excelência na formação de educadores do Agreste. Os protestos ocorreram dia 26 e 28 de agosto, o primeiro aconteceu na quadra da faculdade, o último nas ruas de Belo Jardim. O foco das mobilizações dos professores, alunos e funcionários tiveram como eixo: O pagamento dos salários atrasados, condições adequadas para o exercício da prática pedagógica, plano de cargo, carreira, salário e negociação de perdas salariais, pois há 8 anos não existe aumento nem reajuste salarial.

Todas as manifestações ocorreram dentro da legalidade, foram definidas em assembleia geral convocada pelo sindicato.Inclusive, estávamos em estado de greve desde Junho.  O presidente da autarquia e o Prefeito do município têm sido informados de todos os passos das lutas e reivindicações do sindicato, através de reuniões e ofícios. O sindicato apenas tem cobrado compromissos assumidos previamente pelo prefeito e pelo presidente da autarquia que dissertam sobre demandas históricas da AEB.Não existiu NENHUMA conotação política partidária nos protestos ocorridos.

A manifestação foi espontânea dos cidadãos envolvidos. Vale ressaltar que nenhum político específico de Belo Jardim participou ativamente ou financiou as manifestações. Professores, funcionários e alunos formam um grupo heterogêneo em termos tanto políticos como ideológicos. A maioria dos alunos são de cidades circunvizinhas e não têm interesse no jogo político de Belo Jardim, assim como a boa parte dos professores e funcionários não moram na cidade e/ou  nunca se envolveram nas disputas políticas do município. Portanto, não foi uma movimentação de conotação política, mas de reivindicação cidadã.

É uma situação que precisa ser resolvida pelo diálogo dentro das normas do Estado democrático de direito. Segue abaixo detalhes do acontecido: A portaria da sindicância e a relação dos professores que estão sendo indiciados.
Blog Mário Flávio
ARNALDO DANTAS
Professor da AEB.

Nenhum comentário