ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Paulo André voa para a prata nos 100m rasos do Pan


Paulo André Oliveira conquistou a medalha de prata dos 100m rasos nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Nesta quarta-feira, o atleta de 21 anos voou com uma boa largada e conseguiu completar a prova em 10s16 para recolocar o país no pódio da prova mais nobre do atletismo pela primeira vez desde 1999. O ouro ficou com o favorito americano Mike Rodgers (10s09), e o bronze foi para Cejhae Greene, de Antígua e Barbuda (10s23), que deixou o brasileiro Rodrigo Nascimento na quarta posição, com 10s27. Entre as mulheres, a brasileira Vitória Rosa conquistou o bronze. 

- Estou feliz, mas não satisfeito. Eu vim para sair com o título. Miro sempre o lugar mais alto. É meu primeiro Pan. Estou novo. Tenho alguns Pans pela frente. Estou aprendendo, porque foi uma grande prova. Tenho que respeitar o americano também, que é um grande velocista. Queria muito o título, mas estou contente com a medalha - disse Paulo André.

O brasileiro recebeu a medalha das mãos de Carl Lewis. Americano que é lenda do atletismo, com dez medalhas olímpicas, sendo nove de ouro.

- Nada mal. Uma lenda do esporte. Um ícone. É um cara que tem que respeitar. Ele fez grandes coisas na velocidade e no salto. Vou guardar no meu coração. Meu pai teve a oportunidade de competir com o Carl Lewis. Eu ganhei a medalha dele. Tirei uma casquinha ali, tirei uma fotinha.

A prata de Paulo André é o segundo melhor resultado de um brasileiro nos 100m rasos na história dos Jogos Pan-Americanos. O único que faturou o ouro foi Robson Caetano, em Havana 1991. Robson é também o dono do recorde sul-americano de 10s cravados que Paulo André busca quebrar. Nesta temporada ele já correu para 10s02.

As condições climáticas em Lima não permitiram os velocistas brigassem por recordes, mas Paulo André pôde recolocar o Brasil no pódio. O último brasileiro que conquistou uma medalha nos 100m de um Pan foi Claudinei Quirino, bronze em Winnipeg 1999.
Os 100m de Paulo André

Uma das maiores promessas do atletismo brasileiro, Paulo André Oliveira mostrou que já está entre os grandes. Em seu primeiro Pan, o atleta de 21 anos não tremeu nem mesmo quando a arbitragem errou e deu uma largada falsa que não existiu. O brasileiro fez o sinal de calma, estava tudo controlado. Quando a final dos 100m rasos começou para valer, Paulo André disparou com uma boa largada e brigou pela liderança. Nos últimos metros foi superado pelo favorito americano Mike Rodgers e ficou com a prata.

- Conversei com meu treinador: “Concentra na saída”. Meus últimos 50m são fortes. Eu fiz uma saída forte, senti que iria encostar nele. “Agora vou pegar ele”. Mas ficou tarde. Vou aprendendo com cada prova. Vamos para a próxima - disse Paulo André.
Fonte: GE