ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Brasil leva ouro no Pan de Lima no hipismo saltos e garante a vaga olímpica para Tóquio 2020


Bastava ficar entre os três primeiros para carimbar o passaporte para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, e o Brasil concluiu com êxito essa missão. Mas foi mais além. Os cavaleiros Eduardo Menezes, Rodrigo Lambre, Marlon Zanotelli e Pedro Veniss subiram ao lugar mais alto do pódio nesta quarta-feira na Escola de Equitação do Exército, em La Molina, bairro nobre de Lima. A prata ficou a equipe do México, e o bronze com os Estados Unidos. Trata-se do sexto ouro do Brasil por equipes nessa modalidade em Jogos Pan-Americanos.

Marlon Zanotelli/Sirene de La Motte foi o primeiro conjunto a competir pela equipe brasileira e teve uma boa perfomance, cometendo apenas uma falta no último obstáculo. Eduardo Menezes/H5 Chaganus, no entanto, teve uma prova problemática e, por alguns minutos, o ouro do Brasil foi ameaçado. Porém, com as duas faltas cometidas pelo conjunto Eve Jobs/Venue d'Fees des Hazalles o Brasil voltou ao páreo. Na sequência, Rodrigo Lambre/Chacciama veio com tudo, zerando o circuito. E, fechando a participação brasileira, Pedro Veniss também zerou, levantando a torcida e confirmando o primeiro lugar no pódio.

- A gente estava trabalhando muito duro para sair com essa medalha. Estava uma atmosfera incrível, e acho que esse ouro é muito merecido para todo mundo. Por 12 anos sonhei em sentir isso tudo novamente - falou Pedro Veniss.

De fato essa não é a primeira vez que Pedro sento o sabor do ouro pan-americano. Ele, aliás, é o único cavaleiro da equipe que esteve presente nos Jogos do Rio, em 2007, quando o país tinha sido campeão pela última vez.

O Brasil já tinha garantido a vaga em outras modalidades: o adestramento, levando também um bronze, e o Concurso Completo Equestre (CCE), onde saiu com uma medalha de prata. As competições seguem no hipismo, e as disputas individuais, onde os pontos obtidos até agora serão zerados, acontecem na sexta-feira. Ao todo, 35 atletas seguem para a decisão, sendo três por país.
Fonte: GE