ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bolsonaro: Maus brasileiros usam números mentirosos


FolhaPE
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, hoje, em Sobradinho (553 km de Salvador) que "maus brasileiros" divulgaram "números mentirosos" sobre o desmatamento na floresta Amazônica.

"A Amazônia tem um potencial incalculável. Por isso, o mundo está de olho nela. Por isso, alguns maus brasileiros ousam fazer campanha com números mentirosos contra a nossa Amazônia", afirmou o presidente.

A declaração foi dada dias depois do anúncio da exoneração diretor do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Ricardo Galvão, por determinação do próprio presidente. A demissão ocorreu após a divulgação de dados sobre o aumento do desmatamento da Amazônia neste ano.

O presidente classificou como irresponsável a divulgação dos dados pelo então presidente do Inpe, disse lamentar o fato de Ricardo Galvão ter um mandato, mas afirmou que está buscando uma maneira de substituí-lo.

Segundo o presidente, caberia a Ricardo Galvão, antes da divulgação dos dados, procurar o ministro da Ciência e Tecnologia Marcos Pontes, que o procuraria "dada a gravidade do assunto". "Iríamos conversar os três e o que eu exigiria de imediato: cheque os dados. Certifique-se da veracidade dos números, porque os números não mentem. A partir do momento que, esses números, de forma irresponsável vazam, o Brasil tem um prejuízo enorme junto a outros países", afirmou.

O presidente afirmou que não quer vetar nem censurar qualquer divulgação de números sobre desmatamento. Mas afirmou que os dados devem ser divulgados apenas quando se há certeza sobre eles.

O presidente também colocou em xeque a veracidade dos dados. Segundo Bolsonaro, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles afirmou que o Inpe computou áreas sobrepostas ao medir o desmatamento. "A suspeita, o alerta de desmatamento, ao contrário daqueles que falaram há poucos dias, pode não ser verdadeira", disse Bolsonaro. 
Publicidade