ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sport e Magrão selam acordo na Justiça por dívida trabalhista


Após colocar o clube na Justiça pedindo rescisão indireta por salários atrasados, o goleiro Magrão e o Sport entraram em um acordo na tarde desta terça-feira. Inicialmente pedindo R$5.016.853,16 milhões ao clube rubro-negro pela causa trabalhista, o ídolo rubro-negro e o Leão entraram em um denominador comum, e o valor da ação foi diminuída para R$ 1.875.000,00.
Dinheiro que será dividido em 44 parcelas fixas a partir do próximo mês, com cada parcela tendo o valor de R$ 42.613,66.  O contrato do goleiro com o Leão será rescindido de forma imediata.   

Procurados pela reportagem do Superesportes para mais detalhes, a diretoria do Sport e o advogado de Magrão, entretanto, não atenderam as ligações.   
O que aconteceu? 

No dia 21 de junho, em uma sexta-feira, na reapresentação do Sport visando a preparação do elenco para o retorno à Série B, o goleiro não apareceu no Centro de Treinamento João de Andrade Médicis. Logo ficou a dúvida sobre o desaparecimento repentino. 

Mas ela foi sanada. Depois de dias do atleta em silêncio, foi tornado público que ele havia colocado o Rubro-negro na Justiça. Alegando salários atrasados, não recolhimentos do FGTS, direito de imagem, férias, 13º e premiações, Magrão moveu uma ação contra o Sport no valor de R$  5.016.083,16. 

Do imbróglio, que correu na 10ª Vara do Trabalho de Recife, na última semana o clube e o advogado de Magrão, Leonardo Laporta, afirmaram estar próximos de um acordo para ajustar o valor da causa trabalhista pedida pelo ídolo rubro-negro.  Na tarde desta terça-feira, o acordo foi selado. A quantia pedida foi diminuída para R$ 1.875.000.00 e o pagamento dividido em 44 parcelas.
Fonte: Diário de Pernambuco