ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Muitas igrejas focaram no entretenimento e esqueceram o seu propósito, diz pastor


pastor David Jeremiah advertiu que muitas igrejas hoje “esqueceram” seu propósito, tornando-se organizações sociais movidas a entretenimento, ansiosas por se misturar com a cultura secular, em vez de se concentrarem no discipulado bíblico. 

“A Igreja está sendo atacada; esquecemos o que a Igreja deveria ser”, disse o fundador do Turning Point Radio and Television Ministries, ao The Christian Post.

“Não somos um serviço de entretenimento; nós não estamos aqui para ver o quão perto podemos chegar do que o mundo faz. Mas há muito do mundo na Igreja e vice-versa que não podemos sequer ver a diferença. Nós temos que manter a verdade. Nós temos que nos alimentar. Se isso não está acontecendo, você é uma organização social e não uma igreja”, alertou.

Jeremiah, que é pastor da Igreja da Comunidade de Shadow Mountain, na Califórnia, explicou que, em meio a um declínio nacional na frequência à igreja, muitas igrejas se tornaram “obcecadas” em permanecer relevantes.


"Há uma incrível motivação por parte de todos para ter sucesso, e muitas vezes as pessoas programam suas igrejas para ver quantas pessoas vão sentar nos bancos no domingo", disse ele. "Não há nada de errado em levar as pessoas para lá, contanto que você compartilhe o evangelho. Mas não há glória em números”.


"Não adore no altar de presença", Jeremiah aconselhou. “Muitas coisas boas acontecem nas igrejas quando não há números enormes, mas o pastor preparou uma boa mensagem e há adoração. Nós saímos nessa coisa que temos que ser maior do que o cara da rua e como conseguir mais pessoas no prédio. Quando você está focado nisso, nunca pregará nada que seja polêmico e sempre estará tentando descobrir como conseguir mais pessoas para a igreja”, explicou.

O pastor apontou que, ironicamente, as igrejas que se concentram no entretenimento e não apresentam todo o Evangelho estão realmente afastando a geração do milênio e a Geração Z. Ele citou uma pesquisa do Barna Group e da Cornerstone Knowledge Network, que descobriu que 67% dos millennials preferem uma igreja “clássica” a uma “moderna”.

“Aqui na Califórnia, vemos interesse por parte dos millennials e mais jovens pela Bíblia e pela verdade”, disse o pastor. “Na maioria das vezes, vemos estatísticas sobre como as pessoas estão deixando a Igreja, mas, em muitos aspectos, os jovens estão exigindo mais verdade, mais ensino e menos entretenimento. Eles não estão interessados ​​em expressões superficiais de religião.”

Jeremiah disse ainda que muitos cristãos se sentem inseguros quando se trata de viver cada dia como seguidores de Cristo - embora Deus capacite todos os crentes com tudo que eles precisam para andar com confiança como membros de Seu reino. “Isto”, ele disse, “é frequentemente um fracasso da parte da liderança da igreja”.

“Os cristãos têm dois marcadores importantes em suas vidas: quando se tornam cristãos e quando vão para o céu. Mas a maioria deles não sabe o que fazer entre esses dois marcadores, e isso é porque as igrejas não os ensinam”, disse Jeremiah. “Toda a ideia de que Deus espera que construamos um caráter em nossas vidas é uma coisa estranha para tantas pessoas, porque isso não foi ensinado e explicado em nossos púlpitos.”
Bíblia

O pastor está se preparando para o lançamento de seu último livro “Everything You Need: 8 Essential Steps to a Life of Confidence in the Promises of God” (Tudo que você precisa: 8 passos essenciais para uma vida de confiança nas promessas de Deus). Nele, ele descompacta 2 Pedro 1, delineando os sete passos essenciais para viver uma vida de confiança nas promessas de Deus.

“2 Pedro 1 diz que Deus nos deu tudo o que precisamos para uma vida piedosa; não ‘algumas coisas’, mas ‘tudo’”, disse Jeremiah. “Eu vejo pessoas correndo por aí tentando encontrar as coisas que supostamente precisam como crentes, e aqui está Deus nos dizendo: 'Eu já dei tudo de que você precisa'”.

Ainda citando a Bíblia, o pastor mostra que, em Romanos, Deus descreve as qualidades do caráter que Ele quer que Seu povo cresça e se desenvolva: virtude, conhecimento, autocontrole, perseverança, piedade, bondade fraternal e amor.

"O que eu tentei fazer é pegar cada uma dessas características e não apenas explicá-las, mas dar maneiras práticas de os leitores poderem usá-las", disse Jeremiah.

“Encorajo os leitores a tomarem essas preciosas promessas de Deus e memorizá-las, mantendo-as em seu disco rígido espiritual. Então verbalize-os. Quando compartilhamos essas verdades com outras pessoas, isso as ajudará e nos encorajará, aprofundando nosso compromisso com as Escrituras”, afirmou.

Jeremiah também aconselha os cristãos: “Pegue um diário e, quando encontrar as Escrituras que falam a sua vida, escreva-as e construa seu inventário espiritual para que, quando enfrentar os problemas, esteja equipado com as promessas de Deus”.

Em uma época de incertezas, Jeremiah disse que espera que seu livro encoraje os leitores a viver uma vida de confiança nas promessas de Deus e se apropriarem de sua salvação.
"Eu já passei por duas rodadas de câncer, e uma coisa que aprendi com isso é que Deus realmente é tudo o que Ele promete ser”, ele compartilhou. "E onde quer que eu vá, uma das coisas sobre as quais conversamos é como estamos todos vivendo sob pressões hoje, mas isso pode ser mitigado quando usamos o poder que Deus nos dá através da Bíblia”.

“Precisamos memorizá-la e praticá-la. Quando fazemos isso, obtemos o benefício das promessas de Deus que Ele claramente estabelece para nós em Sua palavra”, declarou.
Fonte: Guiame