ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jesus lidou com a inveja perdoando os invejosos, diz Tiago Brunet


Em ministração sobre a inveja, o pastor Tiago Brunet disse que a Bíblia mostra que tudo nessa vida tem um propósito e acrescenta que “até a inveja tem um propósito”. 

O pastor disse que quem nunca foi alvo de inveja ou nunca invejou “um dia isso vai acontecer de alguma forma ou de outra” porque é impossível não passar por essa experiência. Para isso, ele disse, basta alguém mostrar sua felicidade, sua viagem de férias ou o bem-estar da família.

Tiago Brunet afirma que “para crescer na vida, ser usado por Deus, descobrir o seu destino, cumprir seu propósito na Terra é impossível você não ser bombardeado pelos invejosos”.

O pastor diz que, por essa razão, as pessoas precisam aprender a lidar com pessoas difíceis, sejam odiosos, invejosos, caluniadores, mentirosos, perseguidores... “Não importa que tipo de inimigo se levante, você vai ter que aprender a lidar com todo esse tipo de pessoa porque existe um propósito até nas pessoas mais difíceis que surgem em seu caminho”, diz.

Ele diz que o invejoso é o tipo de pessoa torce para tudo dá errado ainda que ele seja beneficiado também. “Só porque eles não são os principais, só porque eles querem estar na história, mas Deus sabe quem vai liderar a história, Deus sabe quem vai liderar um projeto, Deus sabe em quem confiar um caminho”, avisa.

O pastor diz que se Deus “confiou em você, não tem inveja, não tem trabalho contrário, não tem palavra maldita, não tem nada que possa impedir o que Deus entrega na tua mão”.

Tiago afirma que não tem nada externo que possa roubar o que está dentro [da pessoa]. “Se Deus colocou um sonho, colocou algum projeto ou a ideia de uma empresa dentro [de você] não tem nada externo que pode roubar [isso]”.

Mas o pastor diz que “a gente demora muito a amadurecer e entender isso”, por esse motivo a “gente sofre, fica com raiva de pessoas, reclama com todo mundo, marca gabinete com o pastor, manda indireta na internet, se descontrola emocionalmente sem saber que não vão roubar o que já tá dentro”.

O pastor diz que “tem gente que vai ver você com o carro novo, com a casa nova” e não vai elogiar a prosperidade, mas vai “preferir falar que você deve estar roubando ou que fez aliança com o diabo”.

Em sua pregação, Tiago disse que a inveja existe até entre igrejas. “Quando uma igreja prospera e as outras da cidade não, elas falam ‘também lá a porta é larga’ ou ‘também lá pode tudo’.  As pessoas ficam mundo afetadas com o crescimento que elas gostariam de ter, mas não têm”.

“Quero que você pense quantas vezes você perdeu coisas porque é imaturo, pois ninguém o avisou que quando você conta um projeto antes do tempo os invejosos se levantam antes do tempo”, disse.

Tiago falou que pensamos que todo mundo vai vibrar com as conquistas que temos, mas as pessoas, na verdade, estão querendo que dê tudo errado. “O invejoso não quer ter um lugar como o seu, ele quer o teu lugar!”, avisou.

O pastor diz que o invejoso “se alegra mais quando você cai, do que quando ele se levanta, pois prefere que você seja derrotado do que ser vitorioso”.
Propósitos

“Mas inda assim há um propósito na inveja, porque todas as coisas debaixo do sol

O pastor cita o texto de Mateus capítulo 27:17, quando Pilatos pergunta ao povo se queria que ele soltasse Barrabás ou Jesus. Mas os religiosos estavam fortemente possuídos pelo espírito da inveja, diz o pastor, que foram capazes de entregar o Messias para morrer.

“Existem pessoas ficam tão cegas por causa do desejo de ter o que você tem, de ser o que você é, de partilhar do que você participa, que perdem a noção das coisas e ainda que você seja perfeito, como Jesus era perfeito, o invejoso vai te entregar para ser julgado”, disse.

Só que a gente tem um exemplo perfeito de como agir com os invejosos.

Tiago diz que a Bíblia mostra claramente que os líderes judeus entregaram Jesus “por inveja”.

O pastor diz que eles não admitiam que um homem que vinha da Galileia, um homem de procedência mal explicada pudesse levar a salvação; que um homem simples e humilde, como Jesus, pudesse libertar o povo, e ainda curando os enfermos, ressuscitando os mortos, expulsando demônios... Os religiosos não conseguiram lidar com a comparação.

Tiago alerta que hoje, com as redes sociais, fica mais fácil ser alvo da inveja ou ser invejoso, porque ninguém “posta desgraça”. Ele diz que “as redes sociais aceleram o processo de comparação que é o primeiro passo para você virar um invejoso”.

O pastor diz que mesmo a pessoa sendo “um homem ou uma mulher de Deus pode estar desejando que o outro caia ou querer que o outro se dê mal”.

Ele fala ainda que a inveja, provocada pelas postagens nas redes sociais criaram os haters, os odiadores, pessoas que entram na internet para falar mal dos outros.

Os que odiaram Jesus eram “homens de Deus, eram líderes religiosos, sacerdotes que trabalhavam para a Seus, mas que invejaram Jesus a ponto de entregá-lo a Pilatos, o governador romano”, tirando o caso da esfera espiritual e levando para a justiça do homem.

“A inveja enlouquece tanto que você tira coloca na mão de homens o que só Deus pode resolver”, destaca.

Lindando com a inveja
O pastor Tiago diz que Jesus ensina a lidar com invejosos, quando ele estava sendo crucificado. “Ele olha para cada um, dos olhos e fala ‘Pai perdoa-os porque eles não sabem o que fazem’”.

Tiago mostra a importância dessas palavras Jesus, e diz que as palavras de um ser humano são mais levadas em consideração em seus últimos momentos e Jesus disse ‘perdoa’.

“Jesus tinha qual propósito na terra? Morrer na cruz, ressuscitar no terceiro dia, para que a graça de invadir sua vida, sua casa, tua família, e resgatar sua alma do inferno. Ou seja, a inveja não foi uma inimiga, foi um agente de cumprimento de propósito”, afirmou Tiago Brunet.

“Às vezes, você acha que o invejoso está te atrapalhando, mas na verdade ele está te tirando da zona de conforto e fazendo você trabalhar, está acelerando o projeto e te colocando no lugar certo, na hora certa”, pregou.

A história de José bem é um dos exemplos mostrados pelo pastor. “Quem inventou José foram os irmãos dele. As maiores lutas não vêm de quem está lá fora, mas de pessoas que professam a mesma fé, mas não querem ver o que Deus está fazendo na sua vida”.

Mas Jesus ensinou que devemos perdoar.
José dá um complemento de como curar essa dor.

José não merecia passar por todo o sofrimento que a inveja causou, mas “só que foi a inveja dos irmãos que o colocou no Egito, onde o propósito dele estava”, afirmou Tiago.

“Ele foi para o lugar de propósito porque foi expulso pela inveja de quem não conseguia ver o que Deus estava fazendo com ele”, diz.

Em sua pregação, o pastor diz que Gênesis 37 mostra três situações pelas quais José sofria inveja:

Ele era muito amado pelo seu pai - O amor provoca inveja, quem é muito amado vai ser muito invejado;

Porque ele tinha uma túnica diferente;
Porque tinha um sonho – as pessoas não sabem lidar com seus sonhos porque se frustraram em seus próprios sonhos.

José é exaltado no Egito, mandava em tudo. Na época da dificuldade, seus próprios irmãos precisam dele, mesmo sem saber. José dá uma lição sobre a inveja, ao dizer que Deus o havia enviado para aquele propósito.
“O remédio contra a inveja é alimentar quem te invejou”, diz Tiago.

Ele reforça que existe um propósito para tudo, “inclusive para essas lutas que você passa, para as situações difíceis, para as pessoas que, de alguma forma, te perseguem”.

“A bênção atrai esse tipo de pessoa, o propósito atrai um invejoso, a vitória atrai os caluniadores... Se você não quer lidar com eles fica em casa parado, não pede para Deus coisas que vão provocar inveja”, avisa.

A palavra de esperança é, se Deus já colocou algo dentro de você a inveja que está fora não vai te atingir. Ninguém pode tocar nessa igreja, ninguém vai tocar na tua família, ninguém pode tocar no ministério não é porque eu sou um gênio do Senhor, mas é porque Deus colocou dentro de mim o que está fora não pode tocar, nem pode tirar lá. Não existe nada que os invejosos possam fazer que vai tirar você do trilho que deus já colocou

“Não existe nada que o religioso possa fazer, além de acelerar o cumprimento do seu propósito”, insiste.

“Quer diminuir a pressão? Fale menos, poste menos nas redes sociais”, ensina Tiago. “O que Deus te deu no secreto, deve ficar no secreto”.

“Qualquer um que está na rota do destino certo, está sendo invejado”, finaliza.