ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Judoca de 15 anos é promessa do esporte em Belo Jardim



Ainda muito jovem, mas acostumado a ganhar medalhas, o judoca Vitor Gabriel Ferreira da Silva, 15 anos, é o principal destaque do Projeto Atleta Cidadão do Futuro, que oferta aulas gratuitas de judô para crianças, adolescentes e adultos do município de Belo Jardim, localizado no Agreste Central de Pernambuco, a 188 km da capital pernambucana Recife. O garoto coleciona conquistas e é uma das principais promessas do esporte belo-jardinense.

Vitor é de família humilde, estuda em escola pública desde a infância e assim como todo adolescente sonha em mudar de vida através do esporte. Seu principal objetivo para o futuro é disputar uma olimpíada representando as cores do Brasil, como conta o atleta.

E essa meta é apoiada de perto pelo treinador e mestre, José Maurício da Silva, 56 anos, que acompanha Vitor Gabriel desde os sete anos de idade, quando o jovem começou a praticar o esporte. “O objetivo dos atletas é chegar em uma olimpíada, dependendo dele, da força de vontade dele, que eu sei que ele tem, então ele vai chegar lá, se Deus quiser, ele vai chegar em uma olimpíada”, projeta o técnico.


Além de sonhar em se tornar um ídolo do esporte, o adolescente almeja um futuro melhor para que possa ajudar a família ter uma vida melhor.  “Se você vai para uma seleção brasileira vai ter os patrocinadores que são muito grandes, os patrocinadores do Brasil, e é isso, você vai ter uma condição financeira melhor para poder ajudar os seus pais e seus irmãos em tudo que eles precisarem”, ressalta.

O judô como ensinamento de vida
Para o treinador, o judô teve papel fundamental na mudança de comportamento do adolescente, tanto na escola com os amigos e professores, quanto em casa, com os pais e os irmãos, como relata o Sensei.

O jovem reafirma as palavras do treinador e diz que a partir dos dois principais fundamentos do esporte, ordem e disciplina, sua conduta como pessoa melhorou significativamente. “Mudou muita coisa, antigamente eu estudava na Escola Antenor Vieira e bagunçava um pouco, era muito brincalhão, queria brigar com os meninos, não tinha um bom comportamento em casa, depois que eu entrei, que fui gostando daquilo, eu achei que se eu perdesse aquela oportunidade, bagunçasse e saísse do judô, eu iria está perdendo uma coisa que eu queria”, conta.


Relacionamento de pai e filho
A história de parceria entre Maurício Silva e Vitor Gabriel começou há mais de oito anos, na Escola Municipal Professor Antenor Vieira, no bairro do Santo Antônio, em Belo Jardim. De lá para cá, o laço de amizade entre os dois só desceu e hoje o sentimento de um com o outro é de pai e filho, como revelou Vitor.

Maurício acredita que o projeto é uma base forte para que os atletas participantes possam praticar judô e disputar competições, como relata o mestre.

Contente com a oportunidade de ter um espaço para treinar e se aprimorar ainda mais no judô, Vitor se diz satisfeito com a estrutura que é oferecida.  
Bj1