CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Tecnologia do Blogger.

Igrejas transformam ônibus escolar em ‘sala de aula’ para escola bíblica nos EUA


Um ônibus foi adaptado para servir de sala de aula portátil onde as crianças aprendem as verdades da Bíblia. O trabalho tem sido realizado por voluntários com o apoio de diversas igrejas Batistas de Kentucky, nos Estados Unidos. 

“É um tremendo ministério”, disse o pastor da Batista Central Chad Fugitt. “Nós os apoiamos e tem sido uma bênção para a nossa igreja estar envolvida com eles. Muitos de nossos funcionários são voluntários.”

O pastor da Igreja Batista Central, Josh Pollitt, é um dos professores e membro do conselho do ministério, chamado “Break”.


“Aqui está o pastor das nossas crianças e ele está se conectando com muitas que nunca iriam à igreja”, disse Fugitt. “Seus pais não vão trazê-las para a igreja, mas eles vão deixá-las ir para o ministério Break”.



Alunos do ensino fundamental de três sistemas escolares - Corbin, Williamsburg e Whitley County - participaram do programa Break durante o último ano letivo. O BREAK é um acrônimo para Bible Release-Time Education Association of Kentucky (Associação de Educação para o Tempo de Liberação Bíblica do Kentucky), que opera desde 2006.

Liberado Tempo de Educação Bíblica dá às crianças de escolas públicas a oportunidade de instrução moral baseada na Bíblia como parte de sua educação durante o dia de escola. O conceito começou há mais de 100 anos e foi travado pelo Supremo Tribunal.



BREAK é interessante porque: os estudantes só atendem a pedido de seus pais ou responsáveis; as aulas não podem ser realizadas na propriedade da escola; e não são apoiadas pela escola de forma alguma.



“Estamos no Cinturão da Bíblia”, disse John Lowder, que iniciou o programa BREAK com James McDonald. “Estamos fortalecendo as coisas que ainda restam.”



Lowder é um membro da Batista Central, McDonald é um missionário do Mission Service Corps e pastor da Igreja Batista de Callihan, no Condado de Knox. Eles se conheceram em 2005 em um acampamento bíblico em Richmond.

Fé e acompanhamento

Os voluntários se juntaram a três professores diferentes para cobrir cinco escolas por mês, de setembro a abril e, assim, ensinar às crianças a Palavra de Deus.

Quase 300 estudantes de BREAK expressaram interesse em serem salvos, com 201 orando para receber Jesus em seus corações.

O próximo passo será conectar essas 201 crianças a uma igreja local, disse McDonald.

Entre nas igrejas que patrocinam o programa, Fugitt disse que a Batista Central ajudará no acompanhamento das 200 crianças e as ligará a uma igreja local.

“Este é um ministério fora da igreja local, mas os missionários e voluntários estão todos muito ligados às igrejas locais na área e a maioria deles são de igrejas batistas de Kentucky”, disse o pastor.

Aulas bíblicas no ônibus

O currículo é elaborado a partir dos recursos da Irmandade de Evangelismo Infantil. As aulas normalmente duram menos de uma hora com cerca de 20 a 25 alunos por sessão. Eles têm lições bíblicas, canções divertidas, versículos de memória da Bíblia e jogos em um ambiente centrado em Cristo.


“Este ano fizemos os Dez Mandamentos”, disse Pollitt. “No último mês, propositadamente apresentamos o Evangelho, e estamos contando a eles sobre Jesus o tempo todo. Na última sessão, demos a eles a oportunidade de responder ao Evangelho.”

"Os alunos tiveram a escolha entre participar de jogos ou responder à chamada do Evangelho", disse McDonald.

Os cartões de decisão entregues aos alunos têm um lado com o ABC da salvação e o outro com respostas com três opções: 1) Eu já estou salvo; 2) Quero entregar minha vida a Jesus e ser salvo; e 3) ainda não estou pronto para entregar minha vida a Jesus.

A BREAK optou por trabalhar com os alunos do terceiro ao sexto ano, disse Lowder, porque “queremos colocar nossos recursos no terreno mais eficaz. É onde realmente os campos são brancos para a colheita”.

“As crianças têm idade suficiente para entender o Evangelho, e ainda não sucumbiram a muita pressão dos colegas”, disse ele.


Em mais de 20 anos de ministério, McDonald disse que nada foi mais gratificante.

“Há uma boa chance de você levar cinco ou seis filhos ao Senhor em qualquer dia, o que é quase inédito em qualquer situação ministerial, e eu não fui o único a fazê-lo. É por isso que nós dizemos que o sistema escolar público é o maior campo missionário inexplorado no país”, afirma.

Divulgando a palavra

Lowder diz que deixou uma fazenda e uma carreira ligada a computadores, quando Deus “literalmente colocou isso em meu coração”. Ele compartilhou a visão com cada igreja batista de Kentucky, em todas as comunidades, para fazerem parte do ministério Break.

“Jesus disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra a igreja”, disse ele. “Nós nos vemos como parte da igreja, responsáveis ​​pela igreja.”

"Houve um tempo na história em que a Escola Dominical não fazia parte da igreja e muitos até pensaram que estava errado", observou Lowder.

“Agora olhamos para a Escola Dominical e está em toda parte... A mesma coisa aconteceu com a Escola Bíblica de Férias. Minha visão é que o mesmo aconteça com o tempo de liberação da Bíblia”, disse.

Fonte: Guiame