CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Tecnologia do Blogger.

Sindicato denuncia salários atrasados e situação precária da Autarquia Educacional de Belo Jardim (AEB)



Nesta quarta-feira (22/05/19), representantes do Sindicato dos professores e servidores da Autarquia Educacional de Belo Jardim (AEB), participaram da reunião na Câmara de Vereadores. A professora e presidente do Sindicato, Mercês Costa e o professor José Estevão usaram a tribuna da Casa Legislativa para explanar as dificuldades enfrentadas pela instituição e pelos funcionários, que estão há dois meses sem receber seus salários.

O funcionário efetivo da AEB, Washington Luiz, lamenta a situação em que a Unidade se encontra. “Há 29 anos trabalho na Autarquia, no setor de informática, e nunca passei por uma situação dessas de ficar sem receber. Por causa disso, eu não tive como pagar a conta de luz e cortaram a minha energia”, concluiu o servidor.


“A gente já ficou de madrugada na porta do prefeito, já subiu e desceu serra, já fizemos de tudo para sensibilizá-lo. Não é só o salário. Você já pensou uma instituição como a AEB, fechar as suas portas?”, disse em tribuna a professora Mercês Costa.

A Autarquia soma uma dívida de R$ 2 milhões 429 mil, referente ao ano de 2018. O vereador Bruno Galvão, se comprometeu em buscar soluções junto ao Sindicato e a Autarquia, em consonância com o Poder Executivo Municipal.


“O Sindicato colocou a situação da AEB de forma clara. O presidente está de mãos atadas, o sindicato querendo resolver a situação e o alunado à mercê de tudo isso. A gente que tem zelo pela cidade, sabe a importância da AEB. 

Da minha parte, enquanto vereador e cidadão, irei lutar pela Autarquia, acionando os nossos deputados e o senador para nos ajudar, mas é preciso que o Governo Municipal faça o dever de casa”, pontuou o vereador.