ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pernambuco perde 6.286 vagas de emprego formal em março


Pernambuco fechou 6.286 vagas de emprego de carteira assinada em março de 2019, segundo os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (24) pelo Ministério da Economia. No mês em que o Brasil perdeu 43 mil empregos formais, o estado teve o quarto pior resultado. 

O setor que teve o pior saldo de empregos foi o da indústria de transformação, com 4.050 demissões. O subsetor que mais influenciou para a queda foi a indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico, com o fechamento de 2.498 postos formais de emprego. 

O segundo pior resultado foi o do comércio, com 908 demissões no mês de março. Em seguida, vem o setor de serviços, com menos 773 vagas formais. Nessa área, o subsetor que mais sofreu foi o de Serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção, redação, com 901 demissões.

Dos oito setores analisados pelo Caged, o único que teve variação positiva foi o de Serviços industriais de utilidade pública, com 99 contratações.
Em fevereiro, Pernambuco teve o pior saldo de empregos do país, com baixa de 12.396 vagas.

Além de Pernambuco, os estados que mais tiveram demissões foram Alagoas (9.636 demissões), São Paulo (8.007) e Rio de Janeiro (6.986 postos de trabalho fechados). Na série histórica, registrada desde 2004, Pernambuco nunca fechou um mês de março com resultado positivo. Este foi o 16º mês de março em que houve mais demissões que admissões.
Fonte: G1 PE