ÚLTIMAS NOTÍCIAS

'Eu tenho uma obsessão em desmascarar Sérgio Moro' diz Lula em primeira entrevista pós prisão


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu a primeira entrevista à imprensa, enquanto detido na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, na manhã desta sexta-feira. O líder petista aproveitou o tempo disponibilizado pelo El País para defender sua inocência e atacar o ex-juiz Sergio Moro, responsável pela sua condenação, durante operação Lava Jato, e o procurador Deltan Dallagnol.


"Eu tenho uma obsessão em desmascarar Sérgio Moro, desmascarar o Dallagnol e sua turma" diz Lula. “Quando vejo essa gente que me condenou na televisão, sabendo que eles são mentirosos, sabendo que eles forjaram uma história, aquela história do powerpoint do Dallagnol,aquilo nem o bisneto dele vai acreditar naquilo. Esse messianismo ignorante, sabe? Então eu tenho muitos momentos de tristeza aqui. Mas o que me mantém vivo, e é isso que eles têm que saber, eu tenho um compromisso com este país, com este povo” 


Não troco minha dignidade pela minha liberdade 
"Quem vai me julgar vai se importar com atos do processo, com os fatos do processo ou com manchete do jornal nacional?" perguntava Lula, balançando os papéis do processo e batendo na mesa. "Estou preocupado em provar a minha inocência, mas estou ainda mais preocupado com o que está acontecendo com o povo. Porque eu posso me defender, o povo nem sempre pode. Fico preso cem anos. Mas não troco minha dignidade pela minha liberdade”


O encontro de Lula com os jornalistas só pôde ser realizado após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski acatar, na última quinta-feira (25), que somente o jornal Folha de S.Paulo e Florestan Fernandes Júnior, repórter do El País, poderiam entrevistar o ex-presidente na carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba. 


"Eu tenho certeza que eu durmo todo dia com a minha consciência tranquila e eu tenho a certeza que o Dallagnol não dorme, certeza que o Moro não dorme" afirma o ex-presidente. "Eu não tenho ódio. Eu Não guardo mágoa, porque na minha idade quando a gente fica com ódio, a gente morre antes. Então, como eu quero viver até os 120 - eu acho que sou um ser humano que nasceu pra ir até os 120-, eu vou trabalhar muito pra provar a minha inocência e a farsa que foi montada." Fonte: Diário de Pernambuco