ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pernambuco tem pior saldo de empregos do Brasil em fevereiro de 2019, aponta Caged


Pernambuco registrou o pior saldo de empregos do Brasil em fevereiro de 2019, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia. No mês em que o Brasil gerou 173.139 empregos com carteira assinada, o estado fechou 12.396 postos de trabalho. Em janeiro, Pernambuco perdeu 7.242 empregos formais

O setor que registrou o pior saldo de empregos durante fevereiro foi a indústria de transformação, com 12.149 demissões. O subsetor que mais afetou o resultado foi a indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico, com 11.512 postos de trabalho fechados. 

Segundo o Ministério da Economia, isso se deve à queda sazonal do emprego na produção da cana-de-açúcar. Além de Pernambuco, os estados que tiveram mais demissões no referido mês foram Alagoas (-2.255) e Rio Grande do Norte (-2.249). 

Pelo oitavo ano consecutivo, o mês de fevereiro teve variação negativa de empregos em Pernambuco. No comparativo, fevereiro de 2019 foi o terceiro pior, atrás do segundo mês de 2017, com 16.342 demissões, e do referido mês em 2016, que teve 15.874 postos de trabalho encerrados. 

Dos oito setores da economia analisados pelo Caged, seis tiveram resultado negativo. O segundo pior saldo foi o da agropecuária, com 1.952 postos de trabalho formal a menos. Em seguida, vêm o comércio, com 587 demissões; a construção civil, que perdeu 271 vagas de emprego; a indústria extrativa mineral, com 14 baixas; e a administração pública, que demitiu quatro pessoas. 

O setor de serviços foi o que obteve o melhor saldo de geração de empregos, com 2.458 novas vagas. O subsetor responsável por esse resultado foi o do ensino, com 1.724 admissões. No setor de serviços industriais de utilidade pública, foram abertos 123 postos de trabalho. 

Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes, o que mais sofreu com a baixa de empregos foi Sirinhaém, no Litoral Sul do estado. O saldo registrado em fevereiro foi de 2.991 demissões. O segundo pior foi o Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, que finalizou o mês com 1.223 postos de trabalho fechados. 

Recife obteve o melhor saldo do estado, com 1.722 admissões, seguido por Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, que gerou 481 empregos formais.
Fonte: G1 Caruaru