ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Aprendamos de Jesus a jamais dialogar com o diabo, exortou o Papa


No último domingo, 10, o Papa Francisco alertou os cristãos durante a oração do Angelus, no Vaticano, os perigos do diálogo com a tentação: "Com o diabo não se dialoga." 

Durante o sua catequese dominical, o Santo Padre meditou no Evangelho de hoje, em que "narra a experiência de tentações de Jesus no deserto. Depois de jejuar por quarenta dias, Jesus é tentado três vezes pelo diabo". 

No entanto, "Jesus, ao responder ao tentador, não entra em diálogo, mas responde aos três desafios com a palavra de Deus. Isso nos ensina que com o diabo não há diálogo, você não pode dialogar, só pode responder com a palavra de Deus ". 

O Papa explicou que "as três tentações indicam três maneiras que o mundo sempre propõe grandes triunfos promissores: o acúmulo dos bens, a glória humana, a instrumentalização de Deus. São três caminhos que nos perderão ".

A primeira tentação, "o caminho da ganância pelas posses. Consiste na lógica insidiosa do diabo. Ela tira proveito da necessidade natural e legítima de nutrir-se, de viver, de realizar coisas, ser feliz, para empurrar-nos então a acreditar que tudo é possível sem Deus, ou até mesmo contra Ele".

"Mas Jesus se opõe ao dizer: 'Está escrito: não só de pão viverá o homem´. Recordando a longa jornada do povo eleito através do deserto, Jesus diz que quer se entregar plenamente consciente da providência de Deus, que sempre se preocupa com seus filhos ". 

A segunda tentação é "o caminho da glória humana. O diabo diz: 'Se você se prostrar em adoração a mim, tudo isso será seu'. Você pode perder toda a dignidade pessoal se se permitir ser corrompido pelo ídolo do dinheiro, do sucesso e do poder. " "É por isso que Jesus responde: 'Só diante do Senhor Deus você se prostrará, somente a ele você adorará.' 

Finalmente, o Papa explica a terceira tentação: instrumentalizar Deus para obter vantagens.    “O diabo citando a Escritura, convida-o a buscar a Deus um milagre impressionante, Jesus responde novamente com a firme decisão de permanecer humilde, continua confiante em Deus, 'Está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus'" . 

"Estes são os caminhos que foram colocados diante de nós com a ficção de sermos capazes de obter sucesso e felicidade. Mas, na realidade, eles são completamente estranhos ao modo de agir de Deus; na verdade, eles nos separam de Deus, porque eles são obra de Satanás ", afirmou o Pontífice. 

Finalmente, o Papa Francisco terminou ressaltou que "Jesus, ao confrontar essas provações em primeira pessoa, supera três vezes a tentação aderindo plenamente ao plano do Pai. E assim, nos mostra o caminho para superar a tentação: a vida interior, a fé em Deus, a certeza de seu amor, a certeza de que Deus nos ama, que ele é o Pai ".
Fonte: AciDigital