CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Trocas de técnicos igualaram a terceira marca mais alta da Série A por pontos corridos com 20 clubes



O ano de 2018 que termina no futebol brasileiro foi marcado pelo crescimento do número de trocas de técnicos dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Se na temporada de 2017 aconteceram 23 mudanças de treinadores, o total cresceu para 29 durante a disputa do último Campeonato Brasileiro, entre 14 de abril e 2 de dezembro.

Contabilizando as mudanças no ano inteiro, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro, o total de trocas é ainda maior: 40.

Foram 11 mudanças a mais, sendo cinco antes de o Brasileiro começar, e outras seis após o término da competição, apenas no mês de dezembro.

As 29 trocas de técnicos durante a disputa do Campeonato Brasileiro-2018 igualaram a marca da Série A-2016 e representam a terceira mais alta da história da competição por pontos corridos com 20 clubes (desde 2006).

O recorde permanece com a Série A-2015, que registrou 32 trocas de treinadores. A segunda maior marca é a da Série A-2010, com 31 mudanças, seguida pelas edições de 2016 e 2018, com 29.

Nas 13 edições já disputadas por pontos corridos com 20 clubes, o ano que registrou o menor número de trocas de treinadores foi o de 2012, com apenas 19 mudanças.

As substituições de treinadores não apenas se aproximaram do recorde como também afetaram até o mesmo o clube campeão - algo que vinha sendo incomum.

O Palmeiras contrariou o histórico das oito edições anteriores do Campeonato Brasileiro. Em 2018, Roger Machado dirigiu o time nas 15 rodadas iniciais e foi demitido. Luiz Felipe Scolari o substituiu, mas só estreou na 17ª rodada.

Desde 2009, não havia um campeão brasileiro com mais de um treinador na campanha. O último havia sido o Flamengo, que, naquele ano, iniciou o torneio com Cuca no comando e terminou com Andrade, que começara como interino e acabou efetivado após a conquista.

De 2006 a 2008 e de 2010 a 2017, os campeões brasileiros não trocaram de técnico durante a competição. O Flamengo, de 2009, e, agora o Palmeiras, de 2018, são exceções nos pontos corridos com 20 clubes.

Em 2018, dos 20 clubes que jogaram a Série A, apenas Cruzeiro, Grêmio e Internacional começaram e terminaram o ano com os mesmos treinadores: respectivamente, Mano Menezes, Renato Gaúcho e Odair Hellmann.

Em 2018, o Sport Recife, rebaixado para Série B-2019, foi o recordista de mudanças, com quatro trocas - três delas durante a Série A.

Veja abaixo a lista completa de trocas de técnicos dos clubes 20 clubes que jogaram a Série A-2018.

Trocas de técnico de clubes da Série A em 2018 fora do período do campeonato:

1ª - Oswaldo de Oliveira – Atlético-MG – demitido – 9/2/2018 – 2 dias após uma confusão com o repórter Leo Gomide no jogo Atlético-AC 1 x 1 Atlético-MG (Copa do Brasil) – substituído por Thiago Larghi (interino), que foi efetivado em 26/6/2018;

2ª - Felipe Conceição – Botafogo – demitido – 10/2/2018 – após Flamengo 3 x 1 Botafogo (Taça Guanabara) – substituído por Alberto Valentim em 13/2/2018;

3ª - Wagner Lopes – Paraná – demitido – 16/2/2018 (após 1 vitória, dois empates e 3 derrotas no Campeonato Paranaense) – substituído por Rogério Micale em 24/2/2018;

4ª - Dorival Júnior – São Paulo – demitido – 9/3/2018 (1 dia após Palmeiras 2 x 0 São Paulo no Paulistão) – substituído por Diego Aguirre em 11/3/2018;

5ª - Paulo Cesar Carpeggiani – Flamengo – demitido - 29/3/2018 (80 dias no cargo) – após a derrota para o Botafogo no Campeonato Carioca – substituído pelo interino Mauricio Barbieri, efetivado em 28/6/2018;

6ª – Jair Ventura – Corinthians – demitido – 3/12/2018 – um dia após a 38ª e última rodada da Série A-2018 – substituído por Fábio Carille, anunciado em 7/12/2018;

7ª – Cuca – Santos – pediu demissão – 3/12/2018 – um dia após a 38ª e última rodada da Série A-2018 – substituído por Jorge Sampaoli, anunciado em 13/12/2018 e apresentado em 18/12/2018;

8ª – João Burle – Vitória (interino) – 6/12/2018 – substituído por Marcelo Chamusca, anunciado em 6/12/2018;

9ª – Dorival Júnior – Flamengo - demitido – 11/12/2018 – substituído por Abel Braga, anunciado em 11/12/2018;

10ª – Milton Mendes – Sport Recife – demitido – 18/12/2018 – substituído por Milton Cruz, anunciado em 18/12/2018;

11ª – Fábio Moreno – Fluminense (interino) – pediu demissão e foi para o Flamengo – substituído por Fernando Diniz, anunciado em 19/12/2018 e apresentado no dia seguinte.

Trocas de técnico durante a Série A-2018 (14/4/2018 a 2/12/2018):

1ª - Nelsinho Baptista – Sport Recife – pediu demissão – em 24/4/2018 – 1 dia após Sport 1 x 1 Botafogo em 23/4/2018 – 2ª rodada - substituído por Claudinei Oliveira em 25/4/2018;

2ª - Marcelo Chamusca – Ceará – demitido – em 20/5/2018 – após Vitória 2 x 1 Ceará - 6ª rodada – substituído por Jorginho em 21/5/2018;

3ª - Fábio Carille – Corinthians – pediu demissão e foi para o Al-Wehda da Arábia Saudita – em 22/5/2018 - após a 6ª rodada – substituído por Osmar Loss (interino), efetivado após a Copa;

4ª - Zé Ricardo – Vasco – pediu demissão – 2/6/2018 – após Vasco 1 x 2 Botafogo – 9ª rodada – substituído por Jorginho em 5/6/2018;

5ª - Guto Ferreira – Bahia – demitido – 3/6/2018 – após Bahia 0 x 2 Grêmio – 9ª rodada – substituído por Enderson Moreira em 16/6/2018 (na parada para Copa);

6ª - Jorginho – Ceará – pediu demissão e foi para o Vasco - 4/6/2018 (ficou 15 dias no cargo, 3 jogos e 3 derrotas) – 1 dia após Ceará 0 x 1 Cruzeiro – 9ª rodada Série A – substituído por Lisca em 4/6/2018;

7ª - Abel Braga – Fluminense – pediu demissão – 16/6/2018 (na parada para a Copa) – 12ª rodada – substituído por Marcelo Oliveira em 22/6/2018;

8ª - Enderson Moreira – América-MG – pediu demissão e foi para o Bahia – 16/6/2018 (parada para a Copa) – 12ª rodada - substituído por Ricardo Drubscky em 20/6/2018;

9ª - Alberto Valentim – Botafogo - pediu demissão e foi para a Arábia Saudita – 19/6/2018 (parada para a Copa) – 12ª rodada – substituído por Marcos Paquetá em 26/6;

10ª - Fernando Diniz – Atlético-PR – demitido – 25/6/2018 (parada para a Copa) – 12ª rodada - substituído por Tiago Nunes em 26/6/2018;

11ª - Jair Ventura – Santos – demitido – 23/7/2018 – 1 dia após Chapecoense 0 x 0 Santos – 14ª rodada – substituído por Cuca em 30/7/2018;

12ª - Ricardo Drubscky – América-MG – voltou a ser diretor de futebol do clube, depois de 2 jogos com 2 derrotas – 24/7/2018 – 2 dias após Paraná 1 x 0 América-MG – na 14ª rodada – substituído por Adílson Batista em 24/7/2018;

13ª - Roger Machado – Palmeiras – demitido – 26/7/2018 – após Fluminense 1 x 0 Palmeiras – 15ª rodada – substituído por Luiz Felipe Scolari em 26/7/2018 (estreou somente a 5/8/2018);

14ª - Vágner Mancini – Vitória (BA) – demitido – 29/7/2018 – após Atlético-PR 4 x 0 Vitória-BA – 16ª rodada – substituído por Paulo César Carpeggiani em 14/8/2018;

15ª – Marcos Paquetá – Botafogo – demitido – 1/8/2018 – após Nacional (PAR) 2 x 1 Botafogo (Copa Sul-Americana) – 16ª rodada – substituído por Zé Ricardo em 4/8/2018;

16ª – Gilson Kleina – Chapecoense – demitido – 6/8/2018 – 1 dia após Sport Recife 1 x 1 Chapecoense – 17ª rodada – substituído por Guto Ferreira em 7/8/2018 (estreou na 18ª rodada);

17ª – Claudinei Oliveira – Sport Recife – pediu demissão (8 jogos sem vencer na Série A, 5V, 4E e 7D) – 12/8/2018 – após Sport 1 x 3 São Paulo – 18ª rodada – substituído por Eduardo Baptista em 15/8;/2018 (estreou na 19ª rodada);

18ª – Jorginho – Vasco – demitido – 13/8/2018 – um dia após Palmeiras 1 x 0 Vasco (3 derrotas seguidas na Série A) – 18ª rodada- substituído por Alberto Valentim em 27/8/2018 (antes do início da 22ª rodada – time dirigido por Valdir Bigode);

19ª – Rogério Micale – Paraná - demitido – 14/8/2018 – dois dias após Paraná 1 x 1 Botafogo – 18ª rodada – substituído por Claudinei Oliveira em 15/8/2018;

20ª – Osmar Loss – Corinthians - voltou a ser auxiliar – 5/9/2018 – após Ceará 2 x 1 Corinthians – 23ª rodada – substituído por Jair Ventura em 6/9/2018;

21ª – Eduardo Baptista – Sport Recife - pediu demissão – 24/9/2018 – um dia após Sport 0 x 1 Palmeiras – 26ª rodada – substituído por Milton Mendes em 26/9/2018;

22ª – Mauricio Barbieri – Flamengo – demitido – 28/9/2018 – dois dias após a eliminação na Copa do Brasil – 26ª rodada – substituído por Dorival Jr em 28/9/2018;

23ª – Guto Ferreira – Chapecoense – demitido – 15/10/2018 – um dia após Chapecoense 0 x 1 Vitória – 29ª rodada – substituído por Claudinei Oliveira (ex-Paraná) em 16/10/2018;

24ª – Claudinei Oliveira – Paraná – pediu demissão – 16/10/2018 – um dia após o final da 29ª rodada – aceitou proposta da Chapecoense – substituído por Dado Cavalcanti em 17/10/2018;

25ª – Thiago Larghi – Atlético-MG – demitido – 17/10/2018 – três dias após Atlético-MG 0 x 0 América-MG – 29ª rodada – substituído por Levir Culpi no mesmo dia 17/10/2018;

26ª – Paulo César Carpeggiani – Vitória (BA) – demitido – 6/11/2018 – dois dias após Paraná 1 x 1 Vitória – 32ª rodada – João Burse (sub-23) assume como interino;

27ª – Adilson Batista – América (MG) – demitido – 10/11/2018 – após América-MG 0 x 1 Paraná – 33ª rodada – substituído por Givanildo Oliveira até o fim do ano;

28ª – Diego Aguirre – São Paulo – demitido – 11/11/2018 – um dia após Corinthians 1 x 1 São Paulo – 33ª rodada – André Jardine assume como interino nas 5 rodadas finais da Série A e é efetivado na véspera da 37ª rodada;

29ª – Marcelo Oliveira – Fluminense – demitido – 29/11/2018 – quatro dias após Internacional 2 x 0 Fluminense e 1 dia após Fluminense 0 x 2 Atlético-PR (Sul-Americana) – 37ª rodada – Fábio Moreno assume como interino.
Fonte:GE