CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Tecnologia do Blogger.

Pernambuco reduz em 23,2% número de homicídios e registra 4.166 mortes violentas em 2018


O governo de Pernambuco registrou 4.166 vítimas de homicídios, ao longo do ano de 2018. O número representa uma redução de 23,2% em comparação com o ano de 2017, quando foram computados 5.427 crimes violentos letais intencionais (CVLIs). 

A redução, segundo o governo, é a maior desde o começo do Pacto Pela Vida, no ano de 2007. Em 2017, Pernambuco havia registrado o maior número de mortes violentas desde 2004, ano inicial da divulgação das estatísticas de CVLIs pela Secretaria de Defesa Social (SDS). 

Em entrevista à GloboNews na manhã desta terça-feira (15), entre outros assuntos, o governador Paulo Câmara (PSB) avaliou que a redução é um reflexo dos investimentos em segurança que o estado vem fazendo, o que também ocasionou um aumento nos gastos públicos

O número de homicídios em 2018 é menor também que 2016, quando ocorreram 4.479 mortes violentas no estado, mas são maiores que os registrados em 2015 - foram 3.889. 

Ao longo dos últimos 12 meses, os inquéritos de feminicídio, ou seja, casos de mulheres mortas em crimes de ódio motivados pela condição de gênero, chegaram a 75, um a menos do que em 2017. Os dados mostram, também, que o estado teve 119 vítimas de latrocínio a menos: o número foi de 250 crimes do tipo para 131, de um ano para o outro.
No mês de dezembro de 2018, Pernambuco teve 305 pessoas assassinadas, 22,8% a menos que os 394 crimes ocorridos no mesmo período de 2017.

Os dados apontam também para uma redução do número de homicídios no Recife. A capital pernambucana teve 600 vítimas de assassinato durante todo o ano, 24,1% a menos que as 791 de 2017.

Segundo a SDS, 67,83% dos homicídios de 2018 estão relacionados ao tráfico de drogas, a acertos de contas e outras atividades criminosas. Em seguida, aparecem os assassinatos praticados devido a conflitos na comunidade (19,16%), conflitos afetivos ou familiares (3,22%, excetuando-se os feminicídios), latrocínio (3,1%) e feminicídio (1,8%).

As estatísticas divulgadas pela SDS mostram que seis municípios e um distrito finalizaram 2018 sem registro de CVLI ao longo de 2018, a maioria no Sertão. Além de Fernando de Noronha, não houve vítimas de homicídio e latrocício em BrejinhoCalumbiQuixabaSanta CruzSerrita, todos no Sertão, nem em Salgadinho, no Agreste.

Ao considerar apenas o mês de dezembro, 92 municípios e Fernando de Noronha não contabilizaram nenhum CVLI.
Menos mortes no interior

O governo estadual aponta que a maior redução regional no estado foi registrada no Agreste, saindo de 1.419 homicídios para 978, uma redução de 31,08% de 2017 para 2018. Na maior cidade da região, Caruaru, foram registradas 169 mortes violentas, 35,49% a menos que no ano anterior.

Entre os fatores que contribuíram para a redução, a SDS aponta a criação do Batalhão Integrado Especializado (1º BIEsp), em Caruaru, ocorrida em novembro de 2017, e da e a 11ª Companhia Independente da PMPE, que fica em Lajedo.

A Região Metropolitana, excluindo a capital, teve a segunda diminuição mais expressiva ao comparar 2018 e 2017, reduzindo em 21,07% o número de homicídios: de 1.571 para 1.240 registros.

Segundo a SDS, Jaboatão dos Guararapes atingiu a menor taxa de homicídios por 100 mil habitantes desde 2004, com 45,28 vítimas de CVLI por 100 mil habitantes em 2018. Nos números absolutos, o ano passado teve queda de 20% quando comparado com 2017: de 398 para 317 casos.
Fonte: G1 PE