CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Tecnologia do Blogger.

Pernambuco registra média diária de 247 roubos em novembro


Em novembro deste ano, Pernambuco registrou 7.415 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs). Segundo os dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), divulgados nesta quinta-feira (13), isso equivale a uma média diária de 247,1 casos desse tipo de crime, que inclui roubos de veículos, cargas e celulares, bem como assaltos a ônibus. 

De acordo com a SDS, houve uma redução de 11,5% em comparação com o mesmo período de 2017, quando foram notificados 8.383 casos. 

O governo aponta que novembro de 2018 foi o 15º mês seguido com diminuição na quantidade de CVPs em Pernambuco. Entretanto, houve 447 casos a mais em relação a outubro deste ano, quando Pernambuco notificou 6.968 roubos. 

Nos primeiros 11 meses deste ano, foram registradas 87.487 queixas de roubo, enquanto o mesmo período de 2017 teve 112.444 queixas, o que corresponde a uma redução de 22,19%. A queda ocorreu em todas as mesorregiões do estado, segundo o governo.

Houve aumento no número de roubos no Recife, que teve 2.760 registros em novembro deste ano e 2.703 no mesmo mês do ano passado, representando um acréscimo de 2,1%. 

Nos 11 meses do ano, houve 30.258 casos e, no mesmo período do ano passado, foram 38.376, o que representa redução de 21%.

Nas outras cidades da Região Metropolitana, o decréscimo foi de 14,9%, saindo de 2.542 para 2.162, tendo o mesmo período de comparação.

O Sertão pernambucano teve a maior diminuição registrada no estado, saindo de 525 queixas em novembro de 2017 para 318 casos em novembro deste ano, uma redução de 39,4%. 

No Agreste, o número caiu de 1.483 para 1.190, com queda de 19,7%. A Zona da Mata teve um recuo de 12,8%, saindo de 1.130 crimes para 985 registros de CVPs.
Fonte: GE