CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Definição da Conmebol sobre a final da Libertadores deve ficar para quinta-feira


O futebol sul-americano vai ter que esperar ainda mais para saber quando, onde e sob que condições será disputada a final da Copa Libertadores de 2018, entre Boca Juniors e River Plate. A expectativa era que tudo fosse resolvido nesta terça-feira em Assunção, no Paraguai, mas a definição foi adiada e só deverá ser divulgada na quinta. 

O jogo decisivo deveria ter sido disputado no último sábado, em Buenos Aires, mas os ataques de torcedores do River ao ônibus dos jogadores do Boca levou a partida a ser suspensa. Como tem sido regra nesta edição da Libertadores, as decisões saíram do campo e foram parar nos gabinetes da Conmebol.

Uma reunião entre os presidentes dos clubes – Rodolfo D'Onofrio, do River, e Daniel Angelici, do Boca – deveria ter selado nova data e local para o jogo. Mas a única decisão tomada foi que a partida não será realizada na Argentina. Ainda falta decidir onde, quando (8 ou 9 de dezembro) e sob que condições. 

E, antes de decidir tudo isso, falta esperar que o Tribunal Disciplinar julgue dois recursos. Um foi apresentado pelo Boca, que pede os pontos do jogo de volta e quer ser declarado campeão sem jogar. Outro, apresentado pela própria Conmebol, quer punições ao River – mas desde que as punições não impeçam a realização de um segundo jogo. 

Nesta terça-feira o Boca apresentou novos documentos sobre as agressões sofridas por seus jogadores no sábado. A análise dessas imagens e a resposta do River Plate vão exigir mais tempo do Tribunal. A Conmebol prefere esperar que essas decisões sejam tomadas antes de anunciar data e local da final. Por isso, nada será divulgado nesta terça-feira. 

- A Unidade Disciplinar notificou o River Plate, e eles receberam 24 horas para sua resposta. Da mesma forma, a resposta River Plate será enviada ao Boca Juniors para que possa responder dentro de 24 horas - diz a nota da Conmebol, citando a notificação apresentada às 11h desta terça ao River.

Doha, no Catar, é a cidade favorita para abrigar a final da Libertadores. O país do Oriente Médio, que já patrocina a Libertadores, Conmebol e até o Boca Juniors, se dispõe a pagar todos os custos de transferência da partida para lá, além de oferecer premiação para os dois clubes e cobrir os custos com o ressarcimento aos torcedores do River que compararam ingresso para o jogo que não aconteceu em Buenos Aires. 

Apesar da oferta tentadora do ponto de vista financeiro, a escolha da sede ainda não está definida. Ao longo desta terça-feira, Miami e Assunção também foram consideradas, e outras cidades se ofereceram para receber a final da Libertadores. As ofertas que surgiram do Brasil (como Mineirão, Maracanã e Arena Pernambuco) não contam com o aval nem da CBF e nem da Conmebol.
Fonte: GE