ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sem inspiração, São Paulo não sai do zero com Furacão e segue sem vencer no Brasileiro


Segue o drama do São Paulo no Campeonato Brasileiro. Após uma noite de pouquíssima inspiração, a equipe paulista não saiu do 0 a 0 diante do Atlético Parananese.  

Com o empate, o Tricolor chega ao seu sexto jogo sem saber o que é vitória na competição. Com 52 pontos, a equipe do uruguaio Diego Aguirre permanece na quarta colocação e pode ver os líderes se distanciarem. Já o Furacão se manteve na oitava colocação com 40 pontos conquistados.

São Paulo não cria
Com problemas nas últimas rodadas, o técnico Diego Aguirre mandou um São Paulo bem modificado a campo. Nenê, Liziero e Jucilei, que eram considerados titulares, foram parar no banco de reservas. 

Na obrigação de voltar a vencer na competição, o Tricolor se mandou ao ataque. Logo aos dois minutos, Reinaldo cobrou falta, mas a bola subiu demais. O Furacão, por sua vez, buscava marcar forte, diminuir os espaços e cadenciar a partida. Aos dez, Raphael veiga fez jogada para Pablo. O atacante errou a finalização, que perdeu a direção do gol são paulino. 

Na ausência de um meia com características de armação, os donos da casa encontravam muita dificuldade na criação das jogadas. Mas, aos 20, o São Paulo aproveitou bobeada da defesa paranaense, e Gonzalo Carneiro serviu Diego Souza. O camisa nove testou desequilibrado, e a bola pegou no travessão antes de sair. 

Próximo ao fim da primeira etapa, o Atlético Paranaense equilibrou as ações e o jogo ficou disputado no meio de campo. Bruno Guimarães aproveitou sobra na cobrança de falta de Raphael Veiga, e finalizou forte por cima do gol de Sidão.

Nenê entra, Tricolor melhora, mas nada de gols
A etapa final começou como a primeira. O São Paulo tentava chegar ao ataque, mas encontrava problemas no último passe. Já o Furacão conseguia anular as ações adversárias e chegava ao ataque trocando passes. Tanto que a primeira finalização do segundo tempo saiu da cabeça de Pablo, após cruzamento da esquerda. 

O Tricolor começou a assustar através da bola parada. Aos oito minutos, Reinaldo cobrou falta na cabeça de Bruno Alves. O zagueiro testou nas mãos de Santos, que rebateu para a área, mas afastou o perigo em seguida. Do outro lado, os paranaenses incomodavam pelo setor esquerdo, com as descidas de Nikão. 

Observando a inoperância de seu meio campo, Diego Aguirre colocou Nenê no lugar de Diego Souza. Depois de alguns minutos em campo, o meia atrapalhou a saída de bola do goleiro Santos, que saiu jogando errado. Rojas se antecipou, mas finalizou em cima do arqueiro do Atlético. 

O visitante, por sua vez, seguiu perigoso pelo setor esquerdo. Renan Lodi cruzou na cabeça de Pablo, que finalizou no travessão. No lance seguinte, Pablo, novamente, fez boa jogada e chutou por cima. 

A entrada do Nenê melhorou a organização da equipe paulista. O meia chegou a acertar o poste esquerdo do goleiro Santos, após chute desviado de fora da área. Nos acréscimos, o camisa 10 teve outra grande oportunidade, mas sua cabeçada parou em excelente defesa do goleiro do Furacão. O Atlético ainda teve mais uma chance, mas a bola não balançou as redes no Morumbi.
Fonte: MSN Brasil