CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Déficit do Corinthians cresce e vai a R$ 21,1 milhões em agosto; clube espera fechar 2018 no azul



O déficit do Corinthians em 2018 cresceu no mês de agosto e chegou a R$ 21,1 milhões.

O número consta no balancete financeiro divulgado pelo clube nesta terça-feira e representa um aumento de 22% no déficit em relação a julho, quando o saldo era de R$ 17,3 milhões negativos.

Já a dívida do Corinthians se manteve praticamente estável, com leve alta de 0,8%, chegando R$ 504 milhões. O Timão atribui este crescimento à contratação de jogadores no período, como o meia Ángelo Araos e o volante Douglas.

Apesar dos resultados ruins, a diretoria do Corinthians acredita que pode fechar o ano no azul, graças ao prêmio de R$ 20 milhões da Copa do Brasil e outras receitas, como o patrocínio pontual na final contra o Cruzeiro.



Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, e o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg

Junto com o balancete financeiro de agosto, o Corinthians divulgou algumas notas explicativas, exaltando resultados positivos. O clube destaca que o déficit é 40% menor em relação ao mesmo período do ano anterior e que as despesas financeiras são 39% menores em comparação ao mesmo período de 2017.

Como já vinha acontecendo nos meses anteriores, o departamento de futebol do Timão teve superávit de R$ 3,9 milhões, mas o clube social e os esportes amadores puxaram o resultado para baixo, com um déficit de R$ 25,1 milhões até agosto.

Segundo o Corinthians, este resultado "deverá ser mitigado por projetos de incentivos fiscais baseados na Lei de Incentivo ao Esporte já aprovados junto ao Ministério do Esporte."

Confira abaixo as principais fontes de receitas do Timão até agosto:

Direitos de transmissão de TV: R$ 132,5 milhões;
Vendas de jogadores: R$ 107,5 milhões;
Patrocínios e publicidade: R$ 23,9 milhões;
Premiações e loterias: R$ 10,8 milhões.
O clube também faturou R$ 41,8 milhões com bilheteria, mas esse dinheiro é destinado para o fundo responsável pelo pagamento do financiamento da Arena Corinthians.
Fonte:GE