CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

A força de Jair Bolsonaro é reconhecida pelo Ibope



O Ibope divulgou novo levantamento sobre a eleição presidencial. Ele se deu logo após as manifestações contrárias e favoráveis a Jair Bolsonaro realizadas no final de semana. Muitos apostaram que com a quantidade de pessoas e de lugares espalhados por todo o Brasil, a situação de Jair Bolsonaro iria ficar difícil, sobretudo por conta da devassa na sua vida e aos ataques que vem recebendo de seus adversários diariamente no guia eleitoral.

Porém, o que se viu no levantamento de um dos maiores institutos do país foi totalmente o inverso. Bolsonaro cresceu quatro pontos em relação ao levantamento anterior e teve sua rejeição estabilizada. Seu principal adversário, Fernando Haddad, ficou estabilizado na pesquisa, com os mesmos 21% do levantamento anterior, porém viu sua rejeição saltar onze pontos e chegar a 38%. Nas simulações de segundo turno Bolsonaro e Haddad ficaram com a mesma pontuação, ambos possuem 42%, o que mostra que a tese de que o candidato do PSL seria facilmente derrotado na segunda etapa está longe de se apegar na realidade.

É possível que as pesquisas seguintes até a próxima sexta-feira possam ajustar-se à realidade, evidenciando, assim como o Ibope, a significativa vantagem que Jair Bolsonaro tem sobre seus adversários, pois é isso que tem sido visto nas ruas por onde ele passa bem como nas redes sociais, onde ele é o cerne da eleição, que tem girado em torno da sua candidatura.

Independentemente do resultado no próximo domingo, se uma vitória no primeiro turno, ou uma ida ao segundo turno como líder na primeira etapa, Jair Bolsonaro é o grande vitorioso desta eleição, pois enfrentou ataques agressivos de seus adversários, uma facada que quase tirou sua vida, foi perseguido pela mídia e pela classe artística e com apenas oito segundos de guia eleitoral conquistou milhares de eleitores espalhados por todo o Brasil.

O fenômeno Bolsonaro é fruto de quem acreditou no seu potencial e foi a luta mesmo dispondo de poucos recursos para enfrentar máquinas de moer reputações e conseguiu conquistar mentes e corações de brasileiros que acreditaram no seu projeto e compraram a sua ideia. Mesmo quem não concorda com alguns posicionamentos do candidato, é indiscutível que ele é o grande vitorioso desta eleição ainda que não consiga ser eleito presidente da República.

Esconde-esconde – Mendonça Filho, candidato ao Senado, produziu e enviou para a casa de 15 mil pessoas (tiragem informada) uma revista com nada mais nada menos que 78 páginas. A publicação ressalta toda a atuação dele a frente do Ministério da Educação. O curioso é que Michel Temer, quem o convidou para o cargo, não aparece em nenhuma das mais de 70 fotos que constam na revista. Mais; o nome de Michel Temer só consta uma única vez, especificamente na pagina 75. Será vergonha do antigo chefe ou medo que a rejeição de Temer se transfira pra ele.

Guerra no STF – A entrevista do ex-presidente Lula para o jornal Folha de São Paulo deflagrou uma guerra de decisões nunca vista no Supremo Tribunal Federal (STF). Após o ministro Ricardo Lewandowski autorizar a entrevista em processo de reclamação protocolado pelo jornal, a decisão foi suspensa pelo ministro Luiz Fux, no exercício da Presidência do STF, nesta sexta-feira (28). Nesta segunda-feira (1), Lewandowski reiterou sua decisão, dizendo expressamente que a decisão de Fux era para ser descumprida. Aberto o conflito de decisões, o ministro da Segurança, Raul Jungmann, responsável pela Polícia Federal, consultou o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, sobre que decisão cumprir. O presidente da Corte, em nova decisão, disse que a decisão de Lewandowski devia ser desconsiderada e que era para a Polícia Federal cumprir a decisão de Fux. A próxima sessão plenária do STF promete ser tensa. Em matéria no jornal O Globo, Lewandowski disse que ia protestar em plenário por ter sido desautorizado por colegas de STF.

Derrota – A respeito das três derrotas majoritárias sofridas por Mendonça Filho, a disputa pelo governo de Pernambuco em 2006, e as tentativas pela prefeitura do Recife em 2008 e 2012, seus adversários de Belo Jardim lembram que ele já havia sofrido uma derrota que pouca gente sabe. Já no mandato de deputado estadual conquistado em 1986, Mendonça Filho foi candidato a vice-prefeito de Julio Alves em 1988 que foi derrotado por Cintra Galvão em Belo Jardim. Então são quatro e não três derrotas de Mendonça em disputas majoritárias.

Diminuindo – Eleitos em 2014 com expressivas votações no Recife, Felipe Carreras e Daniel Coelho deverão ser reeleitos no próximo dia 7, porém, eles estão sendo nomes que cairão sua votação na capital pernambucana de forma abrupta em relação ao pleito passado. Felipe teve 100 mil votos, enquanto Daniel atingiu mais de 60 mil votos. Eles dividirão o espaço com André Ferreira, Marília Arraes e João Campos que deverão atingir boas votações no Recife.

RÁPIDAS

Apostas – Nas apostas políticas, Eduardo da Fonte será novamente o deputado federal mais votado com 300 mil votos, seguido de André Ferreira (280 mil), Pastor Eurico (260 mil), Marília Arraes (220 mil), Sebastião Oliveira (200 mil) e João Campos (180 mil).

Benefício – Com as expressivas votações que João Campos e Marília Arraes deverão obter no próximo domingo, há quem aposte que Antonio Campos poderá ser beneficiado pelo voto casado com o sobrinho e a prima, que disputam mandato na Câmara dos Deputados. Depois de atingir 90 mil votos para prefeito de Olinda, Antonio Campos tem a sua segunda experiência na política como candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco.
Fonte: Edmar Lira