CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Crossfit: a importância da potência e como conseguir durante a prática




Por definição, CrossFit significa “movimentos funcionais executados em alta intensidade, extremamente variados“. Mas, engana-se quem acredita que movimento funcional é aquele que prioriza só movimentos que tenham a mesma função. O Deadlift, também conhecido como levantamento terra, é um exemplo de exercício que requer o uso de vários grupos musculares e desenvolve os músculos da região lombar, pernas, trapézio e glúteos. É um dos exercícios mais completos para as costas, pois recruta quase todos os músculos dorsais para o levantamento do peso e é funcional porque você usa para retirar qualquer objeto do chão.

O arranco, apesar de você não fazer nada que você precise arrancar algo com muita velocidade do chão e colocar em um único movimento em cima da cabeça, é ótimo para treinar explosão, velocidade e força e, portanto, potência. Além disso, ele recruta um número de unidades motoras enorme, exige uma coordenação de movimento enorme e, portanto, tem múltiplas capacidades físicas envolvidas em um único movimento. Isso sim é funcional, por acumular funções. Colocar uma pessoa em uma prancha de equilíbrio e pedir para ela fazer flexões pode ser funcional para o surf por exemplo, mas ao mesmo tempo compromete o treino de força dela já que, com a dificuldade da prancha, o número de repetições é menor. Por esse motivo, seria mais interessante, nesse caso, treinar mais a força, já que o atleta já tem o componente de equilíbrio no próprio mar. Assim aumentaria a eficiência do movimento.

Mas, como a força pode melhorar a eficiência de movimento? Sabemos que um músculo mais forte e mais treinado gasta menos energia para realizar o mesmo trabalho. Isso deixa o corpo não só mais preparado, diminuindo o risco de lesões, como também é possível se manter mais tempo praticando o esporte, por gastar menos energia.


No CrossFit, movimentos funcionais são movimentos que têm padrões universais. São executados do centro para extremidade, multiarticulares e, mais importante, têm a capacidade de deslocar grandes cargas, por grandes distâncias e rapidamente. Ou seja, produzem potência. Movimentos com padrões universais são movimentos naturais, como agachar, empurrar, puxar, saltar, correr, arremessar. Eles são eficazes e eficientes para nos locomover e mover objetos externos.

Como praticamente todo gesto esportivo, os movimentos executados do centro para a extremidade são realizados com a explosão de quadril. Quando um pugilista executa um jab, por exemplo, ele roda o quadril e depois dispara o soco. No golfe ou no tênis, durante uma tacada ou raquetada, também existe a rotação de quadril antes. Na corrida, o core ou centro, é muito importante não só por manter a postura, mas para ligeiramente inclinar seu tronco para frente.

O quesito mais importante dos movimentos funcionais executados no CrossFit é que eles precisam deslocar grandes cargas por grandes distâncias e de maneira rápida. Ou seja, gerar potência. Quando você faz uma barra, é possível deslocar seu peso corporal por alguns centímetros, mas fazer varias barras rapidamente, com ajuda do balanço, aumenta o trabalho e, portanto, a intensidade. A mesma coisa acontece com relação a cargas externas. O agachamento costas, por exemplo, é funcional porque conseguimos colocar um peso considerável. Se respeitarmos as amplitudes de movimento, ele é realizado com os quadris passando dos joelhos e com a extensão completa de joelhos e quadris. Portanto, gera uma certa potência. E, quanto maior velocidade, maior a potência e o trabalho realizado.

E porque aumentar o trabalho realizado ou gerar mais potência? O nosso objetivo é aumentar a qualidade de vida das pessoas e não só aumentar longevidade das mesmas, mas proporcionar que elas possam usufruir de saúde em idades mais avançadas. Ter potência e conseguir executar trabalho com seu corpo são essenciais para ter autonomia e qualidade de vida. Potência é uma das nossas capacidades físicas que depende de duas outras capacidades: força e velocidade. Portanto é muito importante qualquer pessoa, jovem ou não, mulher ou homem, treinar força. Então mãos a obra e bons treinos.
Fonte:GE