CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Tecnologia do Blogger.

Sobe 360% número de mortes por gripe confirmadas em Pernambuco


A Secretaria de Saúde de Pernambuco confirmou 23 mortes provocadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que inclui casos de vários tipos de gripe, nos sete primeiros meses deste ano. Este número é 360% maior do que a quantidade de casos confirmados no mesmo período de 2017, quando ocorreram cinco óbitos. 

De acordo com o boletim mais recente da Secretaria de Saúde, das 23 mortes provocadas por síndrome respiratória, este ano, 15 tiveram a confirmação para influenza A(H1N1), 7 para influenza A(H3N2) e 1 para influenza B. 

Ainda de acordo com o boletim, dos cinco óbitos relacionados aos vírus da gripe em 2017, no mesmo período, quatro tiveram resultados laboratoriais confirmados para influenza A(H3N2) e 1 para influenza B. 

Até o dia 28 de julho deste ano, a secretaria estadual registrou 1.547 casos de síndrome respiratória. Desse total, foram confirmados 154 ocorrências, sendo que 96 tiveram resultado laboratorial para influenza A(H1N1), 52 para influenza A(H3N2), 4 para influenza B, 1 de vírus sincicial respiratório (VSR) e 1 parainfluenza1. 

Esse número de confirmações é 40% maior do que a quantidade registrada no mesmo período do ano passado. Em 2017, foram 1.288 casos de síndrome respiratória. Ao todo, 110 foram confirmados, sendo 70 para influenza A(H3N2), 34 de influenza B, 5 VSR e 1 parainfluenza1. 

O quadro da síndrome respiratória pode ser provocado por diversos agentes, como vírus e bactérias. Nesses casos, há a necessidade de internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associado à dispneia ou desconforto respiratório.

Vacinação
Este ano, foi realizada em todo o Brasil a campanha nacional de vacinação contra a gripe. A ação teve início no dia 23 de abril e terminou em 22 de junho. A meta era imunizar 90% do público-alvo. 

De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde, a meta era atingir uma população de 2,3 milhões de pessoas no estado. Foram imunizados, segundo o governo, 2, 4 milhões de pessoas. Dos 184 municípios pernambucanos, 121 bateram a meta.
Fonte: G1