CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Mais de 172 dispositivos para roubo ou desvio de energia são encontrados, em média, por dia em PE


Entre janeiro e junho de 2018, foram descobertas em Pernambuco 31 mil ligações de energia irregulares. Isso significa que, em média, mais de 172 dispositivos instalados para roubar ou desviar eletricidade foram encontrados a cada dia no estado no primeiro semestre deste ano. 

No mesmo período, a empresa realizou 88 mil inspeções em residências e em estabelecimentos comerciais e industriais. Os dados foram divulgados, nesta segunda-feira (27), pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). 

Os números da empresa foram divulgados na semana seguinte à prisão de empresários apontados como responsáveis pelo roubo de energia avaliado em R$ 1 milhão. Eles foram alvos da Operação Clandestinus,deflagrada na quarta-feira (22). 

Durante o primeiro semestre deste ano, segundo a companhia, foi possível evitar o roubo ou o desvio de 64 giga-watt hora (GWh). Isso é suficiente para abastecer 510 mil residências ou uma cidade como Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, por dois meses. 

Em termos financeiros, estabelecimentos como academias, casa de shows, mercados, padarias , hotéis e fábricas cometeram irregularidades com a instalação de mecanismos conhecidos como "macacos" ou alterando medições de energia. Em seis meses, a Celpe estima que foi possível recuperar R$ 28 milhões em energia roubada ou desviada. 

Inspeções
Segundo a empresa, as inspeções seguem um padrão. Caso técnicos suspeitem da fraude ou da instalação do "macaco", uma denúncia é encaminhada para a Secretaria de Defesa Social (SDS). 

Em caso de irregularidade constatada, a concessionária notifica o proprietário e realiza a cobrança pelo período fraudado. É aplicada uma multa, conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

Roubo de energia elétrica é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal. A pena pode chegar a quatro anos de reclusão. O ato de desviar energia afeta o fornecimento e representa risco para a segurança da comunidade. Fonte: G1 PE