CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Votação do público avalia obras de arte popular e religiosa na Fenearte



Além de apreciar a produção artesanal de todo o país, os visitantes da 19ª edição da Fenearte também podem julgar as obras. Instalados logo na entrada da feira, os salões de Arte Popular Ana Holanda e de Arte Popular Religiosa reúnem peças que concorrem ao Prêmio Aclamação, que será decidido por votação popular. A votação segue até o fim da Fenearte, em urnas eletrônicas disponíveis nos salões.

Ao todo, cada um dos salões reúne 70 obras. “As peças inscritas podem ser em madeira, cerâmica, resina, pedra, entre outros materiais. Pedimos que elas tenham no máximo um metro de altura e que pesem no máximo 30 quilos. Os artistas enviam imagens das obras e aí elas são avaliadas”, explica Socorro Leão, uma das coordenadoras dos salões. A curadoria das obras de arte popular é do arquiteto e colecionador Carlos Augusto Lira, enquanto o salão de arte sacra tem curadoria do Frei Rinaldo Pereira.


Neste ano, as peças vencedoras no Salão de Arte Popular Ana Holanda foram “...De estimação”, de Antônio Lucio da Silva Leite (Buca), de Caruaru; “Memória do passado”, de Luiz Carlos da Silva, de Buíque; e “Caboclo de lança”, de José Junior Costa, de Brejo da Madre de Deus.

Já no Salão de Arte Popular Religiosa, os itens vencedores foram o “Menino Jesus sertanejo”, de Carlos Alberto Queiroz de França, do Recife; “Presépio de anjos”, de Edvaldo José de Andrade, de Tracunhaém; e “São Francisco sanfoneiro”, de André Vitor da Cruz Silva, de Teresina, no Piauí.

Em cada salão, três peças são selecionadas por uma comissão composta por arquitetos, designers e estudiosos de arte, e os artesãos vencedores recebem um prêmio de R$ 6 mil. Já as peças que forem mais votadas ao longo da feira receberão R$ 2 mil. As outras obras expostas estão disponíveis para venda.

A Fenearte segue até 15 de julho, funcionando das 14h às 22h nos dias úteis e das 10h às 22h, nos fins de semana. De segunda a sexta-feira, a entrada custa R$ 10 e R$ 5 (meia), enquanto aos sábados e domingos o preço é de R$ 12 e R$ 6 (meia). Os ingressos são vendidos online, em pontos descentralizados e na bilheteria do evento.
Fonte:g1