CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Fifa diz que VAR analisou 455 lances na Copa e fala em "resultados excepcionais"



Marcada pelo uso da tecnologia de forma decisiva em alguns jogos, a Copa do Mundo de 2018 teve um total de 455 lances analisados com pelos árbitros assistentes de vídeo (VAR, na sigla em inglês). A Fifa divulgou nesta quarta-feira um balanço final da utilização do sistema, implementado pela primeira vez em Mundial, que teve uma média de 7,1 checagens por partida.

A esmagadora maiora dos lances foi analisada apenas pelos grupos de árbitros que ficavam deslocados em uma sala específica, repleta de monitores com replays das câmeras em cada estádio - os chamados assistentes de vídeo. Houve apenas 20 ocasiões em que o juiz principal - autoridade máxima do jogo - optou por uma revisão à beira do campo, em uma tela designada especificamente para esta função.

No texto divulgado em seu site oficial, a Fifa afirma que "está extremamente feliz com a aceitação do VAR por parte de jogadores, técnicos, torcedores e imprensa" - apesar de alguns atletas terem manifestado restrições com relação ao uso da tecnologia e da existência de críticas por alguns erros que não foram evitados pelo sistema. O vice-secretário-geral da entidade, Zvonimir Boban, foi o porta-voz dos elogios ao uso do VAR na Copa do Mundo.

- A preparação longa, tanto antes quando durante o torneio, coordenada e guiada pelo presidente do Comitê de Arbitragem, Pierluigi Collina, e o Diretor de Arbitragem, Massimo Busacca, produziu resultados excepcionais, e estou orgulho de ter feito parte deste time. É ótimo que tenha existido uma discussão ampla, mas o entendimento completo das regras e dos procedimentos do VAR dá credibilidade a estes debates - disse Boban.
Fonte:GE