CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

A um jogo de fazer história, Deschamps dá receita para o título da França



Temos que manter a calma, a confiança e a concentração.



Foi assim que Didier Deschamps abriu sua última entrevista antes de tentar entrar para a história como terceiro homem a conquistar a Copa do Mundo como jogador e técnico – o brasileiro Zagallo e o alemão Franz Beckenbauer são os únicos a terem essa honra.

Campeão em 1998, quando levantou a taça com a faixa de capitão no braço, Deschamps, neste domingo, comandará a França na final diante da Croácia. Na véspera do jogaço, ele explicou como a equipe deverá se portar para conquistar o bicampeonato mundial.

– Não há nada mais bonito nem mais forte do que estar em uma final de Copa do Mundo. Trabalhamos da melhor maneira possível para termos uma boa partida. Não há euforia aqui, mas estamos num nível de satisfação muito grande.

A possibilidade de fazer história pessoal no torneio também fez com que Deschamps fosse questionado sobre as diferenças de disputar uma final dentro de campo ou no banco, no comando do time. E aproveitou para retribuir elogios do capitão Lloris e enaltecer seus jogadores.

– São muitas diferenças. Eu precisaria de mais tempo para explicar tudo. As partidas pertencem aos jogadores, o meu sucesso está ligado ao sucesso deles. Quando você joga, gasta energia na parte física, mas o treinador tem a parte mental, psicológica. É um tipo de competição diferente para nós.

Por fim, Deschamps discordou de uma pergunta sobre Luka Modric, principal jogador da Croácia. O jornalista apontou que ele não teria muita mobilidade. O técnico rebateu.

– Lamento discordar, ele tem muita mobilidade. Ele vai para o meio, sai do meio, tem técnica muito boa. É inteligente, está jogando muito bem. É claro que ele tem muita influência no desempenho de sua equipe. Você tem de ver o trabalho dele, ele sabe marcar, passar, dar assistências – elogiou.

França e Croácia disputarão o título da Copa do Mundo neste domingo, no estádio Lujniki, em Moscou. A bola rola às 12h (de Brasília).

Fonte:GE