CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV BOA ESPERANÇA

CLIP GOSPEL

Caminhão do Exército chega com remédios de MG para tratamento de pacientes em Caruaru, PE




Medicamentos são para centro que trata pessoas com doenças nos rins. Bloqueios em estradas afetaram fornecimento.

Chegou por volta das 11h10 desta terça-feira (29) o caminhão do Exército com remédios de Minas Gerais para tratamentos de pacientes em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Os medicamentos são para um centro que trata pessoas com doenças nos rins.

Os remédios foram trazidos para o estado em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que pousou no Recife na madrugada desta terça. A greve dos caminhoneiros afetou o fornecimento de insumos para a clínica por conta dos bloqueios nas estradas, por isso foi necessário trazê-los via aérea de Montes Claros, em Minas Gerais.

Paralisação dos caminhoneiros chegou ao nono dia consecutivo
O brigadeiro Walcyr Araújo, comandante do Cindacta 3, apontou que o abastecimento da clínica é prioridade. "Estamos atendendo a uma priorização do Ministério da Saúde que entede que, neste momento, o que temos de mais urgente é transportar esse medicamento para o centro em Caruaru. Recebemos oito toneladas inicialmente e mais oito vão chegar", detalhou.

A Clínica Nefrológica de Caruaru é referência no interior do estado no tratamento de doenças dos rins. Por conta do movimento dos caminhoneiros que já dura nove dias, a unidade estava quase desabastecida.
Segundo a direção, a clínica tinha estoque de medicamento suficiente para atendimento até a quinta-feira (30), mesmo reduzindo o tempo de hemodiálise dos pacientes. Hemodiálise é método de filtração do sangue por meio de um rim artificial.


Sobre a clínica
A Clínica Nefrológica de Caruaru tem cerca de 360 pacientes fazendo hemodiálise. Eles são de Caruaru e de outros 32 municípios no entorno. O centro tem convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) e cerca de 90% dos atendimentos são feitos através do convênio.

“Essa carga de medicamentos vai normalizar o atendimento e deixar a clínica abastecida por pelo menos 15 dias. A carga também vai beneficiar 40 pacientes que fazem hemodiálise no Hospital Regional do Agreste", explicou a Niedja Queiroz, diretora da Clínica Nefrológica de Caruaru.

"Agora, nós vamos poder normalizar o tempo de hemodiálise, que tinha sido reduzido em uma hora. O nomal são quatro horas”, acrescentou a diretora.


Fonte: G1