CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV BOA ESPERANÇA

CLIP GOSPEL

Compesa esclarece que barragem de Jucazinho não acumulou água após chuvas no Agreste



Vídeo que está circulando de que a barragem teria acumulado água não é verdadeiro.

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) esclarece que não é verdadeiro o vídeo que está circulando na internet de que a barragem de Jucazinho, localizada no município de Surubim, no Agreste de Pernambuco, teria acumulado água nos últimos dias. Apesar de ter chovido 434 mm em algumas cidades que formam a Bacia do Capibaribe, essa quantidade não foi suficiente para alterar o atual quadro de colapso, conforme a assessoria.

Jucazinho está sem água desde setembro de 2016, em decorrência da seca na região. O manancial tem capacidade para acumular 327 milhões de metros cúbicos de água e era responsável pelo abastecimento de 15 municípios da região Agreste como Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Riacho das Almas, Passira, Cumaru, Salgadinho, Surubim, Casinhas, Vertentes, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho, Bezerros e Gravatá, além de distritos e povoados desses municípios.

Segundo o setor de meteorologia Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o período chuvoso da região é entre abril e julho. As chuvas dos últimos dias permitem o plantio de pastagem e podem encher pequenas barragens. A maior parte dessas chuvas do começo do inverno infiltra no solo, o que vai permitir que as próximas chuvas escorram para o leito do rio nos meses seguintes. Ainda de acordo com os meteorologistas da Apac, a previsão para o segundo trimestre de 2018 é de chuvas dentro da média histórica. Fonte: G1